O verdadeira Aecio Neves e seu pupilo Antonio Anastasia do PSDB escondido e blindado por trás da mídia Golpista,e da imprensa censurada mineira e pela mídia convencional que ajuda a esconder a corrupção do PSDB
publicado por aecioneves | Segunda-feira, 10 Outubro , 2011, 15:02
Aécio Neves tenta justificar o papel que a mídia e os setores conservadores(O PIG) lhe outorgaram: um futuro candidato à Presidência com capacidade de enganar os desatentos
senador Aecio Neves PSDB MG engana o povoO programa É Notícia da REDETV! do último domingo mostrou toda a insegurança de Aécio Neves, que para mim é uma versão bastante melhorada do ex-governador paraibano cassado Cássio Cunha Lima (PSDB). Ao contrário deste, ele passa a  impressão de ser uma ótima pessoa; mas, sua personalidade ideológica o coloca entre os mais competentes enganadores da política brasileira.

Preocupado em ser mais incisivo nas críticas ao PT, recorre a argumentos falidos, como o do aparelhamento do Estado, o da corrupção e o fato de ter sido o Plano Real (sem dúvida, um marco valioso na evolução da economia do País) implementado e consolidado nas eras Itamar e FHC.
Leia também:
Abaixo, reproduzo o vídeo com a íntegra do programa. A quem interessar, vale conferir com visão e tato bastante críticos que a carcaça não corresponde às intenções e aos sentidos.


publicado por aecioneves | Quinta-feira, 26 Maio , 2011, 19:17
“Eu venho aqui (...) como companheiro da oposição para dizer que precisamos estar cada vez mais vigilantes contra o processo gravíssimo de desindustrialização da economia brasileira que já nos assusta a todos.” (Aécio Neves – em ato de I de maio em São Paulo)
“Macaco senta no próprio rabo, para falar do rabo dos outros.”(Ditado popular)
Destacamos em epígrafe trecho da fala do ex-governador e atual senador Aécio Neves (PSDB) numa das comemorações do I Maio de 2010, em São Paulo. O tema da desindustrialização é sério e perpassou vários discursos, dos vários partidos e candidatos nas eleições de 2010, pelo Brasil afora. Menos o de Aécio, quando candidato ao senado. Tivesse ele a ousadia de mencionar o tema naquela época, talvez o balanço, não só da desindustrialização, mas de sua consequência imediata, a reprimarização da economia mineira, expusesse a “ilha da fantasia” que se forjou nas Alterosas, por obra de uma inigualável máquina de propaganda.
Com a palavra, Olavo Machado Júnior
Presidente da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais – FIEMG -   Olavo Machado, comparecendo a evento promovido pela Assembleia Legislativa , foi enfático: suas palavras iriam provocar um “choque de realidade” sobre a economia do estado. Criticando “os discursos grandiosos” sobre a indústria regional, o insuspeito presidente da FIEMG traça um quadro dramático de Minas. Em termos bem sintéticos e esquemáticos, eis o diagnóstico que ele faz do estado governado por sete anos e três meses, pelo tucano Aécio Neves:
- Nos próximos 20 anos, o Mundo e o Brasil crescem, e Minas não está preparada disputar mercados. Falta investimento em inovação, infraestrutura, logística, em capacitação e formação profissional, ausência de política estadual de crédito etc, que geram perda de competitividade e consolidam nossa dependência da exportação de commodities (minério e produtos agrícolas). - Das 120 mil empresas industriais do estado, 62 mil “não geram emprego algum na indústria”; 30 mil possuem “de 1 a 4 empregos”; 22 mil tem até 29 empregos formais; em suas palavras “mais de 90% desse universo imenso de empresas não apresentam produtividade, escala e inovação em processos e produtos para operar e concorrer globalmente”. E ressalta que os indicadores da economia brasileira demonstram a ampliação exponencial do consumo de massa, o que exigiria “um efetivo e consistente processo de desenvolvimento econômico e social”, para que Minas disputasse parcela desse mercado emergente. - A produtividade da “nossa indústria” está 5% abaixo da média brasileira e 20% da paulista; e é inferior à média nacional em 69 setores, sendo que em 25 destes, essa menor produtividade ainda manifesta “comportamento de queda” nos últimos 10 anos. O Valor da Transformação Industrial – VTI – mineiro é 20% inferior à média nacional e 40% menor na relação com São Paulo. As gigantes estatais mineiras (CEMIG, COPASA, CODEMIG) fizeram compras “mínimas ou insignificantes” de fornecedores mineiros. A carga tributária estadual é “excessiva e concentrada”. Enfim, as propostas da FIEMG para a superação desse quadro poderiam ter sido adotadas há oito anos, impactando a condição atual da competitividade da economia regional: readequação tributária, formação e capacitação profissional, política creditícia, incentivos estaduais e municipais diversos etc. Sua excelência, o senador Aécio Neves, ainda que não seja, de fato, um economista (na verdade é apenas bacharel) tinha e tem conhecimento desses números. Sabe ele muito bem, portanto, o que significa desindustrialização. Ao falar desse fenômeno brasileiro, que é ameaça real, deveria mencionar a condição de “vanguarda” do estado por ele governado, no citado processo.
Da desindustrialização à reprimarização da economia mineira
A revista Mercado Comum , nº 216, traz “Os números da economia mundial, brasileira e mineira” de forma minuciosa, ampla, com análises qualificadas e opiniões de lideranças empresariais e políticas. Sem prejuízo dos justos destaques daquilo que é de responsabilidade federal e até mesmo mundial, como no caso dos artifícios cambiais da China, a revista apresenta uma unanimidade: Minas está aquém de si mesma, do Brasil e do mundo. Analisando informações disponibilizadas por órgãos federais, pesquisas realizadas pela Fundação João Pinheiro -FJP- (do governo mineiro), pelo Centro de Desenvolvimento e Planejamento Regional de Minas Gerais -CEDEPLAR-UFMG- e fontes exclusivas do meio empresarial, a citada publicação consolida o “choque de realidade” proposto Olavo Machado anteriormente. O incomum conceito da “reprimarização” ganha significado agora: Minas apresenta uma disparidade enorme e crescente, quando se compara nossa pauta exportações e ali decresce o peso de produtos com valor agregado, na relação com os produtos primários (minério e agrícolas). Ou seja, a desindustrialização mineira tem como resultante a chamada “reprimarização”. Mesmo o crescimento do PIB em 2010 (10,9%), festejado como prova do dinamismo da economia regional, tem explicações simples e diretas: a demanda por minério de ferro pela China. Não fosse esse fator exógeno, nada poderia ser motivo de tanta alegria. Olavo Machado, agora em entrevista à referida edição da “Mercado Comum” responde pergunta que trata desse crescimento atípico: “Sempre me preocupei com avaliações feitas por média, uma vez que não contemplam toda a verdade dos fatos, inclusive suas distorções. Cada vez mais, devemos nos conscientizar de que são a microeconomia e economia local que nos dão a exata dimensão do que ocorre.” Para o presidente da FIEMG, estados onde a economia é mais intensiva, ou seja, pouco diversificada, é que sofreram mais com a crise. “Este é o caso de Minas, impactado de forma ainda mais forte por duas razões principais: por ter sua indústria mais concentrada em commodities minerais e agrícolas, cuja demanda mundial retraiu-se na fase mais aguda da crise, e que tem participação na formação do PIB estadual maior do que a média brasileira (32% contra 28%)”. Enfim, esta é a realidade mineira: se a ameaça de desindustrialização no Brasil é grande, regionalmente já se configura o fenômeno da reprimarização, como consequência de nosso processo específico da desindustrialização. Portanto, se Aécio Neves está preocupado com um eventual fenômeno nacional, poderia ele levar ao Senado o debate, sob a ótica do estado governado pelas suas mãos, por mais de sete anos. Deveria ele também explicar a mágica da “Minas virtual”, que propagandeou um “déficit zero” nas contas do governo (equilíbrio entre receita e despesa), excluindo a incômoda “Dívida Pública Total” do estado: R$ 67.812.919.776,51 em 31/12/2010. Ou seja, um “papagaio” de 68 bilhões que, no calote de informações tucano, são excluídos dos balanços políticos de seu governo e de seu sucessor. Os partidos que hoje compõem o bloco Minas Sem Censura já tem registrado nos anais da Assembleia Legislativa, ao longo dos últimos oito anos, esse quadro dramático. Atualmente, a força da realidade é tão grande, que nem o controle dos Neves sobre certas instituições do estado consegue segurar a verdade. Como no filme “Matrix” (dos irmãos Wachowisk) os tucanos mineiros impuseram uma imagem virtual, por sobre a realidade mineira. Parafraseando Morpheus, o líder da resistência dos humanos contra as máquinas na citada trilogia, depois do tal choque de gestão e do déficit zero propagandeado por Aécio e sua turma, convidamos a todos e todas: “Bem vindos ao deserto do real”.
Fonte: Assessoria de Comunicação do Bloco Minas sem Censura

publicado por aecioneves | Quarta-feira, 23 Fevereiro , 2011, 14:31
aECIO NEVES AUTORITARIO DITADOR ,fhc E sERRA
Aécio e as leis delegadas

O senador Aécio Neves (PSDB-MG) disse ontem ao PIG Folha do PSDB que o governo Dilma começou de forma “autoritária” sua relação com o Congresso Nacional..”É lamentável que um governo comece sua relação tentando solapar uma prerrogativa constitucional do Legislativo”

Oras, oras. Aécio foi o governador que mais  utilizou  as Leis Delegadas. Recorde histórico no Brasil. Agora Aécio  fala em respeito ao Legislativo?

Aécio é até agora o recordista na emissão de leis delegadas em Minas, na comparação com os seus antecessores desde 1985. Ele editou 130 leis com as duas delegações dadas pela Assembleia Legislativa. Foram 63 leis delegadas editadas no início de 2003 e 67 em janeiro de 2007.

Minas Gerais é dirigida por oligarquia da República Velha, do tempo do “café-com-leite”. Aécio, que aparece posando de “democrata”, governou sob “estado de exceção”, através das tais leis delegadas. É uma gente que não suporta o debate público. A imprensa em Minas está amordaçada: Qualquer jornalista que abre a boca é escorraçado do estado. Controlam tudo com mão de ferro: dos jornais aos times de futebol! É uma oligarquia total.Este é o PSDB,que chamam os outros partidos de ditadores
Por:  Helena

Quem é ele para falar sendo que ele(Aecio Neves) e seu Pupilo Anastasia governam por decreto,sem a participação dos Deputados Estaduais,deveria olhar o seu primeiro.

Vejam mais sobre a censura de Aécio Neves nas  Minas Gerais clicando Aqui

Fonte Jornal Floripa 
O senador Lindbergh Farias (PT/RJ) desmascarou o colega de senado Aécio Neves (PSDB/MG), membro da oposição que fazia uma celeuma por causa da palavra "decreto", escrita na lei que fixa o salário mínimo até 2015, como se fosse um ato autoritário contra o Congresso.
Lindbergh enquadrou Aécio: "Falar em esvaziamento do parlamento, é falar em lei delegada..."
Aécio, quando governador, arrancou da Assembléia Legislativa mineira, autorização para governar no início por lei delegada. É uma carta branca dada pelos deputados estudais para o governar sem precisar da aprovação do legislativo.
Aécio ouvir tudo calado. É esse o grande timoneiro tucano para 2014?

Clique aqui para ler sobre o “Golpe do voto distrital, outra charlatanice do Cerra e do Farol”.
Clique AQUI e Vejam a Perseguição sofrida por vereadores Petistas em São Paulo pelo Autoritarismo dos governos DemoTucano no Estado

publicado por aecioneves | Sábado, 05 Fevereiro , 2011, 17:44


Divulgar o vídeo por Email http://www.youtube.com/share_inline?v=9YB4pRo-mw0
Enviar para o ORKUT        Envie para o TWITTER       Compartilhe no Facebook

FHC PSDb submisso a Bill Clinton,respeitando o patrão

Em 1999, o então presidente do Brasil Fernando 
Henrique Cardoso foi à Florença (Itália) em encontro de governantes dos países ricos da chamada terceira via.
O Brasil estava quebrado, pendurado no FMI.
FHC fez o discurso da choradeira dos quebrados, pedindo aos líderes dos EUA e Europa, que criassem uma espécie de CPMF mundial para salvar o Brasil da fuga de capitais especulativos.
Bill Clinton e Tony Blair, e Schroeder receberam mal a proposta.
Clinton passou um verdadeiro sermão em FHC, sugerindo que faltava CONFIANÇA, HONESTIDADE, eficiência e boa governança sob FHC.
Enquanto que outros países resolveram estes problemas, citando Chile e Uganda, como exemplos para FHC seguir.
Clinton e os demais líderes agiram na defesa dos interesses de seus países, que eram os vencedores naquela ordem mundial.
FHC agiu mal, com incompetência política, ao não articular previamente ao encontro, para não passar esse vexame.
E agiu pior, de forma humilhante e envergonhando o Brasil, ao não defender o país diante do sermão de Clinton (se é que tinha jeito, naquele governo submisso e dependente, sob intervenção do FMI).
Matéria retirada Do BLOG Os Amigos do Presidente Lula

O FMI para ajudar países com problemas econômicos faziam exigências como diminuir o Estado ,isso é,Além das "famosas Privatizações ",que implicou a venda de várias empresas brasileiras a grupos estrangeiros, também o corte de investimentos na saúde,educação e investimentos que façam a econômia ser dinâmica e a  geraração de empregos(em extinção na época).
Mesmo entregando tudo o patrimônio do Povo a eles,pagando juros no empréstimo o presidente americano humilhou FHC na frente de chefes de Estado de várias regiões do mundo.
Disse que FHC era um mal exemplo a seguir, outros políticos do PSDB provavelmente seguirão esse mal exemplo citado por Clinton(Seja Aecio,Serra ou Alckmin)
E isso foi o Governo do PSDB no Brasil,em breve a prometida matéria do desemprego da época dele,no qual uns dos ministros foi Anastasia(Pupilo de Aécio Neves)
Enquanto o" sociólogo"FHC recebeu esse puxão de orelha de Clinton ,o ex-Operário e Presidente Lula foi Chamado por Obama(atual presidente Americano) de "Esse é o Cara" no encontro dos países G-20conforme o vídeo Abaixo.


pesquisar neste blog
 
Julho 2017
D
S
T
Q
Q
S
S

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


comentários recentes
UM BANDIDO CANALHA REMUNERADO PELO MENSALÃO TUCANO...
é difícil entender por que esse gangster Aécio ain...
Esse Aécio parece que é protegido do judiciário br...
Gilmar Mendes suspende coleta de provas em investi...
Gilmar Mendes suspende coleta de provas em investi...
Vagabundo, fingido, nunca fez nada na vida a nåo c...
Vagamundo.
Que engraçado esses caras do PT... Só porque um de...
Fonte Revista veja, sem comentáriosOutra fonte que...
http://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/agenci...
mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds