O verdadeira Aecio Neves e seu pupilo Antonio Anastasia do PSDB escondido e blindado por trás da mídia Golpista,e da imprensa censurada mineira e pela mídia convencional que ajuda a esconder a corrupção do PSDB
publicado por aecioneves | Terça-feira, 14 Junho , 2011, 17:38

O mafioso Al Capone impunha a lei do silêncio com morte em Chicago, por isso ninguém testemunhava contra ele, mas ele foi para a cadeia justamente por causa de fraudes no Imposto de Renda.

Do 
Agora é o senador Aécio Neves (PSDB/MG) quem se vê encrencado para explicar a vida nababesca que leva, principalmente junto ao fisco.
Ele foi denunciado ao Procurador Geral da República, pelo bloco “Minas sem censura”, que encontrou evidências de fraudes para sonegar Imposto de Renda, nos desdobramentos do escândalo do “bafômetro”.
Agora, como reforço aos indícios, constata-se que o leão da Receita Federal bate na porta das empresas do senador tucano, para acertar umas contas:
A empresa N.C. Participações aparece na declaração de bens do senador:

Outras irregularidades da empresa geraram outros processos na Receita Federal:

A outra empresa (I.M Participações) também teve processos junto ao leão:

Antecedentes como pessoa física

Já no ano de 2000, o leão encontrou irregularidades nas contas do senador tucano junto ao fisco e teve que cobrar através do processo:

Espertalhões fraudam o fisco, deduzindo gastos de seus sonhos de consumo como se fossem despesas dedutíveis.

Você, cidadão comum, compra carro, paga IPVA, seguro, pneus, combustíveis, com seu salário líquido, depois de pagar o Imposto de Renda sobre a renda bruta.
A prestação do carro, o IPVA, o seguro, multas e etc., não são dedutíveis no Imposto de Renda. Muito menos jantares em restaurantes de luxo, bebidas, roupas de grifes, baladas e hotéis.
Mas existem espertalhões que tem uma empresa e contabilizam estas despesas pessoais de bom-vivant como se fossem despesas “a trabalho” da empresa.
Uma viagem de turismo é contabilizada como viagem a negócios. Um jantar romântico a dois regado a uísque escocês e champagne francesa é contabilizado como “despesas de alimentação no trabalho”. Um carro importado de luxo, Land Rover, para frequentar baladas nas madrugadas do Rio de Janeiro pode ser contabilizado como se fosse veículo de reportagem de uma rádio de Belo Horizonte.
Quando estas “despesas” de sonho de consumo pessoal, são contabilizadas como se fossem despesas para o funcionamento da empresa, caracteriza-se fraude, porque a “despesa” mascara e diminui o lucro da empresa e, consequentemente, diminui o Imposto de Renda sobre o lucro. O espertalhão também não paga o imposto de renda sobre essas “despesas” como pessoa física, pois o dinheiro para consumo não entrou na renda da pessoa, ficando como despesa da empresa.
É esse tipo de prática que a denúncia do bloco “Minas sem censura” quer apurar.

publicado por aecioneves | Quinta-feira, 09 Junho , 2011, 03:44
Rádio Árco-Íris e Aécio, um relacionamento de mais de duas décadas
do Bloco Minas Sem Censura
PS do Viomundo: O Bloco ” Minas Sem Censura” conta que Aécio Neves votou a favor dos cinco anos de mandato para o então presidente da República, José Sarney.  Na época, seus adversários políticos passaram a chamá-lo de “Aecinco”.

publicado por aecioneves | Quarta-feira, 01 Junho , 2011, 17:44

retirado do BLOG Rodrigo Vianna ,já que a PIG OMITIU
No domingo, a “Folha” publicou – com grande estardalhaço – a lista de parlamentares que possuem emissoras de rádio e TV – ou que mantêm as emissoras em nome de parentes. A reportagem, na edição impressa, remetia o leitor para a “lista completa” que podia ser lida na internet, no UOL. E esclarecia que o material tinha sido preparado pelo Ministério das Comunicações.
Esse blogueiro estranhou, como se pode ler aqui, que a reportagem da “Folha” não citase o senador Aécio Neves – impulsivo e notívago líder da oposição. Recentemente, como se sabe, Aécio foi flagrado numa blitz da Lei Seca no Rio. Recusou-se a fazer o teste do bafômetro. Deve ter as razões dele… O mais interessante: investigações posteriores mostraram que o carro dirigido pelo senador estava em nome da rádio Arco-Íris, que tem a irmã e a mãe de Aécio como sócias, em Minas – como se pode ler aqui. Toda a imprensa divulgou a história (de forma discreta, claro, porque tucanos em geral não devem ser incomodados com essas bobagens).
Estranhei que a rádio da família de Aécio não estivesse na reportagem da “Folha”. E cheguei a supor que omissão se dera porque Aécio e família também  não constassem da lista original do Ministério – que suscitou a reportagem…
Mas eis que vários leitores alertam-me para o detalhe: na lista original, consta, sim, uma tal “Rádio Colonial FM Ltda” (em nome da irmã de Aécio)!
A Rádio Colonial e a Rádio Arco-Íris são a mesma coisa? Uma é nome fantasia a outra é o nome da empresa? Ou é uma segunda rádio? Tema  ser melhor apurado…
Vejam, na página 250 da lista, o nome da irmã de Aécio, Andréa Neves (que, dizem, é a mentora do impulsivo líder da oposição):

relação de políticos donos de rádio inclusive andreia neves



Opa, a situação então ficou mais estranha!
A “Folha” incluíra na reportagem de domingo casos de parlamentares que colocam rádios em nome de parentes. A irmã de Aécio está na lista! E Aécio não aparece na reportagem!
Precisa dizer mais alguma coisa?
Como disse a Ângela – uma das leitoras que me alertaram para o fato: “A Folha só não deu mesmo porque não quis”.

Imaginem se houvesse uma rádio no nome da irmã de Lula? Ou da prima do Zé Dirceu? A “Folha” ia “esquecer” de incluir na reportagem?
Aécio não é qualquer um: trata-se do proclamado “novo líder da oposição”.
A “Folha” também não é qualquer uma. Na direção do jornal está Judith Brito, que anunciou ano passado de forma taxativa: como os partidos da oposição estão em crise, cabe à imprensa fazer oposição!
Ok! Mas, desse jeito, não, Judith! Fica feio demais… Brigar com os fatos vai deixar a imprensa de oposição tão fraca quanto a oposição partidária demotucana – que também briga com os fatos há 9 anos!
Desse jeito, de oposição verdadeira mesmo vão sobrar apenas o PMDB e o Palocci.

Leia outros textos de Radar da Mídia


publicado por aecioneves | Domingo, 01 Maio , 2011, 17:23
Aecio devassa

Para encontrar o Senador Aécio vão 

ao Rio de Janeiro que é onde ele

mora,embora seja Senador e teria que

representar de Minas Gerais

No controverso episódio da multa do Senador Aécio, no Rio de Janeiro, descortinaram-se claras evidências de ocultação de patrimônio, ainda não divulgadas. O senador declarou à Justiça Eleitoral um patrimônio de cerca de R$600.000,00 onde não consta qualquer automóvel. De abril a dezembro de 2010, o polêmico senador não tinha qualquer rendimento de conhecimento público. Apesar disto, conseguiu, em dezembro de 2010, adquirir da própria mãe, cotas da rádio que leva o sugestivo nome de Arco Íris. E sua mãe, por sua vez, adquiriu tais cotas da irmã de Aécio (Andréa Neves) em novembro de 2010.

 

 

Estranha rádio!

Embora de propriedade da primeira irmã, plenipotenciária definidora da verbas publicitárias oficiais, bem como de empresas controladas pelo Estado, a Arco Íris vem recebendo parte desses recursos. Pois, pelo menos a CEMIG vem nela anunciando. Além disto, o Deputado João Leite (PSDB) em nota oficial reconhece e adverte que a rádio recebe verbas publicitárias. O Bloco Minas Sem Censura entrou com requerimento para ter acesso a essas verbas, mas ainda não obteve resposta. Quem sabe o Dep. Marcus Pestana, Presidente Estadual do PSDB que, em sua posse, afirmou que “nada ficaria sem resposta” possa ajudar o acesso a tais informações?

 

 

Estranha frota!

Além da Land Rover TDV8 Vogue, de valor aproximado de R$340.000,00, a frota da rádio inclui outra Land Rover Discovery TD5, uma Toyota Fields, uma Toyota Hilux SWRSRV 4x4, um MMC L200 Sport 4x4 GLS, um Audi A6, um Fiat Strada Adventure, um microônibus Fiat Ducatto, um micro-ônibus Mercedes Benz 312, um uno Mille Fire, um Gol 1000 e uma moto Honda CG150 Titã. Difícil encontrar nexo entre as atividades de uma rádio de atuação no segmento de música jovem, com a frota de veículos de luxo, que pela tabela FIPE valem aproximadamente R$750.000,00. Isso numa rádio de capital social de R$200.000,00.

Estranhas multas!

Embora a rádio Arco Íris tenha sede na região metropolitana de Belo Horizonte, as infrações de trânsito de seus veículos ocorrem sempre na capital do Rio de Janeiro, Rio Bonito e Búzios.

Estranhos hábitos!

Além desses veículos, o controverso senador utiliza um jato para transporte pessoal que custa R$24.000.000,00 e, de vez em quando, circula de Rolls Royce, ambos de “propriedade “ de um parente (Oswaldo Borges da Costa), por ele nomeado para a presidência da CODEMIG (mesma empresa que “pilotou” a construção da Cidade Administrativa).

Fonte: Assessoria de Comunicação do Bloco Minas sem Censura

Retirado do Portal Vermelho.org 

 


publicado por aecioneves | Domingo, 01 Maio , 2011, 02:13

Todo cidadão que já exagerou na bebida sabe muito bem o que é uma ressaca moral. Ela vem depois, e junto também, da ressaca física e pode durar um tempo longo, dependendo do estrago feito na noite de embriaguez. Está sendo assim com o Senador Aécio Neves, que até hoje sofre com o porre tomado na madrugada do dia 16 de abril, no Rio de Janeiro, cidade onde mora. 

Depois de ser pego em uma blitz da lei seca, ter sua carteira apreendida, se negar a fazer o teste do bafômetro, um conjunto de críticas estão sendo feitas em relação ao comportamento do playboy , conhecido como Menino do Rio.

Além de todas as críticas ao seu eterno jeito irresponsável de viver a vida, colocando a vida dos outros em perigo e de ter seu nome exposto no site do Detran como alcoolizado ou drogado, agora a coisa ficou mais séria. A nova acusação é sobre destinação de recursos públicos do governo de Minas para a empresa de sua propriedade, em sociedade com sua irmã e tutora, Andreia Neves.

 

Carro oficial?

 

Na blitz em que Aécio foi pego no Rio, descobriu-se que ele dirigia um carro Land Rover, avaliado em mais de 300 mil reais, de propriedade da empresa Rádio Arco-Íris Ltda, controlada por Andréa Neves, e da qual, no fim de 2010, Aécio também se tornou sócio.

O governo de Minas e as empresas públicas estaduais gastaram, em 2010, cerca de R$ 210 mil em investimentos em publicidade com a Rádio Jovem Pan Belo Horizonte, grupo que inclui a Rádio Arco-Íris Ltda, As informações foram divulgadas pela subsecretaria de Comunicação Social do governo.

O líder do bloco de oposição Minas Sem Censura, (QUE FOI BARRADA POR AECIO Neves  E ANASTASIA), a fim de investigar possíveis repasses de recursos do Governo do Estado à rádio Arco-Íris. Ainda segundo Rogério Correia, um exemplo da transferência de recursos é a existência de anúncios da Cemig na programação da rádio.

Para o líder do bloco Minas Sem Censura, tais pagamentos representariam favorecimento indevido, pelo fato de Andrea Neves integrar a administração estadual e já ter sido responsável pela área de comunicação do Governo. A Arco-Íris transmite a programação da rádio Jovem Pan FM em Belo Horizonte.

Fonte:Site Vermelho


publicado por aecioneves | Quinta-feira, 28 Abril , 2011, 14:50

Rádio Arco-Íris é ligada à família do ex-governador e teria sido favorecida durante as gestões de Aécio

São Paulo – Por falta de assinaturas, foi arquivado na terça-feira (26) o pedido de Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investigaria repasses de verbas à rádio Arco-Íris. A transmissora da Jovem Pan FM em Belo Horizonte (MG) é ligada à família do ex-governador e atual senador Aécio Neves (PSDB-MG) e teria sido privilegiada no repasse de verbas de publicidade pública pelo governo mineiro.

O líder da oposição, Rogério Correia (PT), conseguiu 23 das 26 assinaturas necessárias para a abertura da CPI – a Casa tem 77 parlamentares. Havia expectativa de se consiseguir apoio de  três dos cinco deputados do PDT, mas isso não aconteceu. A oposição ao governador Antonio Anastasia (PSDB) considera que nomeações para cargos no governo prometidas a pedetistas teriam ajudado a conter a CPI.

A "operação abafa" deve impedir que se investigue se os R$ 210,6 mil em verbas publicitárias repassados para a Arco-Íris em 2010 havim sido repetidos durante os sete anos anteriores da gestão de Aécio. A irmã de Aécio Neves, Andrea, é sócia majoritária da rádio Arco-Íris e coordenou o Núcleo de Comunicação do Governo, tendo poder de determinar quais rádios receberiam anúncios.

A assessoria de Aécio afirma que foram utilizados critérios técnicos na escolha das rádios que receberiam investimentos publicitários e nega possíveis ingerências de Andrea no direcionamento de verbas.

A Arco-Íris é muita próxima da família de Aécio Neves. A mãe dele, Inês Neves, é uma das sócias minoritárias da rádio, de acordo com registro na Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). A camionete Land Rover preta que ele dirigia quando foi parado, há menos de dez dias, em uma blitz no Leblon, no Rio de Janeiro, está no nome da emissora.

Fonte:Brasil Atual


publicado por aecioneves | Quarta-feira, 27 Abril , 2011, 15:24

O governo de Minas, em resposta a ofício, confirmou que a Rádio Arco-Íris, do senador Aécio Neves (PSDB/MG) e de sua irmã, foi a oitava que recebeu mais dinheiro de propaganda do governo de Minas em 2010, dentre milhares de veículos de comunicação no estado.

O bloco de oposição na Assembléia Legislativa "Minas sem censura", recolhe assinaturas para uma CPI estadual. A oposição só tem 23 deputados, e faltam 3 assinaturas para completar as 26 necessárias.

O objetivo da CPI é também investigar se houve ingerência da irmã de Aécio, Andrea Neves, já que ela comandava a área de comunicação quando o irmão era governador.

A oposição cobra informações sobre o dinheiro público gasto na rádio desde 2003, uma vez que o governo só informou os R$ 210.693,00 gastos na rádio em 2010, e está enrolando, dizendo que "está tentando fazer um levantamento" desde 2003.

O bloco Minas sem Censura também informou que, consultou rádios maiores, e elas não tem uma frota de carros de luxo, como tem a emissora do senador tucano. O bloco afirma que "podemos estar diante de um escandaloso caso de ocultação de patrimônio e que os aportes de dinheiro público na citada rádio já se configuram como grave irregularidade administrativa".

Fonte:Blog Os Amigos do Presidente Lula


publicado por aecioneves | Quarta-feira, 20 Abril , 2011, 19:19

Aécio declarou que usava a Land Rover como meio de transporte em dezembro. Agora, surge a informação de que o veículo está em nome de uma rádio
Senador não pode ter rádio. A irmã do senador Aécio Neves tem a concessão da rádio Arco Iris Ltda. Vamos imaginar que uma coisa é uma coisa, e outra coisa é outra coisa.
Mas, em nota à imprensa, a assessoria disse que o carro Land Rover que Aécio dirigia, quando foi parado na blitz da lei seca, era da empresa Arco-Iris da irmã.
Em recente entrevista à revista Alfa, o senador disse que seu meio de transporte é o carro Land Rover Discovery e a moto Honda CRF 250 (Trail). Significa que o Land Rover é usado pelo senador no cotidiano, e não emprestado ocasialmente pela empresa?
Logo, o senador tucano está participando no uso dos bens da empresa concessionária da rádio, o que dá indícios suficientes para uma investigação sobre se é sócio oculto da rádio, coisa vedada a senadores? Notícia publicada nesta terça-feira (19) no jornal O Estado de S. Paulo traz mais luz à discussão.

Aécio é sócio de rádio

Assessoria do senador confirmou que ele entrou na sociedade da Arco-Íris, gerida por sua irmã Andrea, em dezembro de 2010, dois meses depois de ser eleito

O senador Aécio Neves (PSDB-MG) é "sócio" da Rádio Arco-Íris Ltda., dona do veículo Land Rover que ele dirigia no Rio ao ser parado por blitz da polícia na madrugada de domingo. Na ocasião, Aécio foi multado em R$ 957,70 por recusar-se a fazer o teste do bafômetro e em R$ 191,54 por estar com a carteira de habilitação vencida. O documento foi apreendido.
A assessoria do senador confirmou que ele entrou na sociedade da rádio, dirigida por sua irmã Andrea, em dezembro de 2010, dois meses depois de ser eleito senador. Segundo a assessoria, a mãe de Aécio, Inês Maria, que já era sócia de Andrea na rádio, comprou cotas dela e as repassou ao filho. Ele seria sócio minoritário da Arco-Íris, que detém uma franquia da Rádio Jovem Pan FM em Belo Horizonte. O Land Rover usado no Rio foi comprado por R$ 340 mil em novembro do ano passado em nome da empresa.
No governo de Antonio Anastasia (PSDB), Andrea integra o Grupo Técnico de Comunicação Social e foi mantida no cargo de presidente do Serviço Voluntário de Assistência Social.
Fonte:revista Rede Brasil Atual


pesquisar neste blog
 
Outubro 2017
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6
7

8
9
11
12
13
14

15
16
17
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


comentários recentes
O JUIZ NÃO CONCURSADO E SEM OAB, AGENTE DA CIA (TR...
UM BANDIDO CANALHA REMUNERADO PELO MENSALÃO TUCANO...
é difícil entender por que esse gangster Aécio ain...
Esse Aécio parece que é protegido do judiciário br...
Gilmar Mendes suspende coleta de provas em investi...
Gilmar Mendes suspende coleta de provas em investi...
Vagabundo, fingido, nunca fez nada na vida a nåo c...
Vagamundo.
Que engraçado esses caras do PT... Só porque um de...
Fonte Revista veja, sem comentáriosOutra fonte que...
mais sobre mim
Posts mais comentados
blogs SAPO
subscrever feeds