O verdadeira Aecio Neves e seu pupilo Antonio Anastasia do PSDB escondido e blindado por trás da mídia Golpista,e da imprensa censurada mineira e pela mídia convencional que ajuda a esconder a corrupção do PSDB
publicado por aecioneves | Sexta-feira, 27 Janeiro , 2017, 20:31

Em caso de censura outra cópia


Aécio Neves: O vídeo que está chocando a internet. por psdbcensuradopeloyoutube Outra aqui
Aécio Neves: O vídeo que está chocando a internet. from forapsdb on Vimeo.

 

Essa por garantia


 O video completo


Jornalista conta como foi preso para não estragar campanha do Aecio Neves do PSDB from forapsdb on Vimeo.


publicado por aecioneves | Quarta-feira, 28 Dezembro , 2016, 22:54

#Desatucanou?  PF tirou Aécio Neves da praia para depor;

“Qualé, mermão”

Pior que condução coercitiva: a PF tirou Aécio da praia para depor

Não fosse uma nota numa coluna da revista Época, você jamais ficaria sabendo que Aécio Neves foi depor na Polícia Federal.
Menos de uma semana depois do Juiz Sergio Moro ter tirado férias para os EUA, o seu companheiro de festas senador Aecio Neves foi ouvido no inquérito que apura se ele fraudou dados da CPI dos Correios, de 2005.

 

Se houve vazamento para a imprensa, ninguém deu prosseguimento. Mais provavelmente, nada foi vazado.
Também não teve cobertura ao vivo na GloboNews, helicóptero, agentes com fuzis e muito menos condução coercitiva. Tudo nas mais perfeitas calma e civilidade.
Sob essa cortina de silêncio, escapou a razão do depoimento. Em sua delação premiada homologada no STF, Delcídio do Amaral contou que o mineiro maquiou informações obtidas no Banco Rural pela Comissão Parlamentar de Inquérito que ele presidiu.
Suspeita-se da ocultação da relação entre o Banco Rural e o mensalão mineiro.
Delcídio também implicou Eduardo Paes, na época deputado federal pelo PSDB, e Clésio de Andrade.
“Que os dados atingiriam em cheio a pessoas de Aécio Neves e Clésio Andrade, governador e vice-governador de Minas Gerais”, lê-se na delação.
Sobra ainda para Carlos Sampaio, o pitbull de Aécio ao longo de 2015 e meados de 2016. Sampaio saberia da tentativa de maquiagem.
Em outubro, Gilmar Mendes atendeu ao pedido de Janot e autorizou a PF a analisar vídeos do transporte de documentos da CPI dos Correios.
No dia em que o inquérito sobre Aécio foi aberto, 3 de maio, servidores transportaram caixas de uma sala para a Coordenação de Arquivo do Senado a pedido do gabinete do tucano.
Aécio alegou que estava colhendo elementos para apresentar a sua defesa. Você acredita se quiser.
O maior desrespeito dos agentes que quiseram ouvi-lo na terça foi tirar Aécio Neves da praia com um sol desses. Isso não se faz.
Fonte DCM

Salvar


publicado por aecioneves | Quinta-feira, 26 Setembro , 2013, 02:21
Aécio Neves fez uma ressalva à lei que foi aprovada no Senado. 
Qualquer pessoa que se manifestar politicamente no Facebook e em outras redes sociais responderá civil e criminalmente, caso o político se sinta atingido. 
É pior do que o período mais radical de nossa Ditadura Militar!!!!!!!!!!!! 

Antes que reclamem do que postei; não é notícia de R7, ou Carta Capital. Nem é notícia de site do PT. Isso está no site do Senado Federal: 

"Por sugestão do senador Aécio Neves (PSDB-MG), Jucá acrescentou uma ressalva à manifestação livre de posições políticas nas redes sociais. O autor das declarações deverá responder civil e criminalmente por eventuais ofensas e agressões a terceiros e a Justiça Eleitoral poderá ser acionada e determinar a retirada do comentário da internet." 

Segue link para a reportagem: 

Minirreforma eleitoral é aprovada e segue para a Câmara 

http://www12.senado.gov.br/noticias/materias/20...encia-as-eleicoes



Fonte : vcfaz.TV - Aécio Neves quer censurar Facebook e demais redes sociais  

http://www.vcfaz.tv/viewtopic.php?p=1486474#ixzz2fxHV9C5t


publicado por aecioneves | Quinta-feira, 29 Agosto , 2013, 05:21

Investigações colocam em evidência a utilização de R$ 4,5 bilhões do patrimônio mineiro para financiar implantação na Bahia de fábrica da Alstom
Marco Aurélio Carone
Diante do escândalo do Cartel Alstom/Siemens, começa a naufragar o projeto megalomaníaco de Poder desenvolvido pelo grupo de Aécio Neves que não encontrou limite de atuação na área de energia, ao utilizar-se do Patrimônio Público do Estado de Minas Gerais para elegê-lo presidente da República em 2014.
Alstom e Siemens, réus confessos no escândalo do Metrô e transporte sobre trilhos em São Paulo, tradicionais e principais financiadoras do PSDB paulista, cooptadas através de seus ex-dirigentes a integrar o projeto político de Aécio Neves através do esquema montado pela CEMIG, estão sendo vasculhadas pelo CADE e Ministério Público.

Evidente que se encontram na CEMIG as maiores irregularidades envolvendo a prática de Cartel, porém a cooptação dos dirigentes das multinacionais visando evitar maiores fiscalizações ocorreram através de tentáculos no denominado “Burgo dos Neves”, formado por empresas subsidiarias integrais da CEMIG e da Light. 
 
Diante do vazamento seletivo de participação apenas no esquema de corrupção montado na área de transporte sobre trilhos pela Alstom/Siemens em São Paulo e DF, o governador paulista Geraldo Alkimin e o ex José Serra, cientes da armadilha e contrariados com o abandono dos companheiros do PSDB nacional mandou um recado direto a Aécio Neves ao informar que o Cartel não atuou só em São Paulo, no Metrô, sua atuação estendeu-se também para as empresas de energia de diversos Estados, recomendando que sejam também elas investigadas. 
 
Na matéria, “Parte I: Cartel Siemens/Alstom nasceu em Minas Gerais”, abordamos a até então pouco explicável indicação pelo ex-governador hoje senador Aécio Neves do ex-presidente da Alstom José Luiz Alquéres, investigado pela prática de Cartel pelo CADE, para presidir a Light, empresa adquirida pela CEMIG. 
 
Repetindo á prática adotada na CEMIG, foi através da Light, para evitar rastro, que Aécio promoveu uma série de aquisições, sendo uma delas a empresa Renova especializada em energia eólica. Como em relação a outras empresas, através da Renova alianças e acordos comerciais foram celebrados apenas no intuito de gerar caixa para sua campanha, poder na política e economia dos demais Estados da Federação e a “boa vontade” das grandes corporações multinacionais.  
 
Novojornal noticiou o fato em dezembro de 2012 na matéria; “CEMIG: Consumidor mineiro financia "Império da Energia", mostrando que a CEMIG vinha há anos criando empresas denominadas subsidiarias integrais utilizando seu crédito, receita e patrimônio sem levar em conta os riscos e a viabilidade econômica das mesmas. 
 
Anteriormente em julho de 2012 o Governo de Minas anunciava; “com investimento de R$ 1,2 bilhão fora inaugurado, no Sudoeste da Bahia, o Complexo Eólico Alto Sertão I, um empreendimento da Renova Energia, empresa do Grupo Cemig especializada na geração de energia renovável. Considerado o maior do gênero na América Latina, o complexo eólico irá gerar 294 MW de energia, o que representa um incremento de 29,4% na matriz eólica do país, atualmente na ordem de 1 GW.

Localizado nos municípios baianos de Caetité, Guanambi e Igaporã é composto por 14 parques, que tiveram sua energia comercializada para a Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE). São 184 aerogeradores de 1,6 MW e cada parque irar gerar até 30 MW. A energia gerada pelo Complexo Alto Sertão I é suficiente para garantir o consumo de uma cidade com 540 mil residências ou cerca de 2,16 milhões de habitantes, considerando quatro pessoas por residência”.
 
Ao mesmo tempo que em julho de 2012  o Governo de Minas anunciava o investimento de R$ 1,2 bilhão na Renova, o jornal "Brasil Econômico" noticiava; 
 
“Uma das principais parcerias do setor energético no Brasil foi anunciada nesta quarta-feira pela Renova Energia e a francesa Alstom. As companhias assinaram a carta de intenções durante evento para clientes e fornecedores em São Paulo”. 

"A parceria consolida a nossa posição de liderança nesse segmento e vai gerar desenvolvimento para a região, disse ao Brasil Econômico, Marcos Costa, presidente da Alstom Brasil e vice-presidente de Global Power Sales na América Latina”.

“Jerôme Pécresse, presidente mundial do setor de energias renováveis da Alstom, afirmou que a parceria coloca a companhia em uma posição diferenciada no mercado de energia na América Latina. "Esta é uma parceria ambiciosa, o maior acordo onshore da Alstom para a área eólica mundialmente. Nossa intenção é que seja um relacionamento duradouro." 

“A previsão é de que os aerogeradores comecem a ser entregues a partir de 2015, processo previsto para ser concluído entre três e quatro anos. Para a Renova, a parceria trará vantagens competitivas e financeiras, já que os geradores da Alstom sairão da fábrica a alguns quilômetros dali, o que significa menor custo com logística, maior rapidez na entrega e na manutenção”.
 
Em fevereiro de 2013 a revista "Veja" noticiou: “Renova fecha acordo de € 1 bi com Alstom e faz aposta alta em eólicas”. A matéria informava ainda que; “mesmo sem linhas de transmissão suficientes para fazer com que a energia saia dos parques eólicos, empresa fecha contrato incomum no setor: a compra de maquinário antes mesmo que haja demanda”. 

“A notícia não só surpreende pelo volume do investimento (o maior anunciado pela Renova até hoje), que dimensiona o tamanho da aposta da empresa no setor eólico brasileiro, como também é uma prática incomum no mercado de energia, geralmente as empresas só contratam maquinários para atender a demanda já vendida. O acordo com a Alstom contempla também a prestação de serviços de operação e manutenção, mas não impede que, para outros projetos, a Renova contrate outros fornecedores ou que a Alstom venda para outras companhias de energia os maquinários”. 
 
Á exemplo da ferrovia do Aço, obra bilionária construída no período do Golpe Civil Militar de 1964, sinônimo de desperdício de dinheiro público, o Complexo Eólico Alto Sertão está sendo construído a um custo de R$4,5 bilhões para gerar energia mesmo sem a existência de linhas de transmissão para venda do produzido. 
 
Fontes do mercado de energia já haviam denunciado que a aquisição de parte do capital da Renova ocorrido coincidentemente após a saída de Alqueres da Light, ocasião que recebeu uma indenização de R$ 30 milhões, visou apenas dar a empresa garantias para celebração de financiamentos bilionários inclusive perante o BNDES para compra sem qualquer licitação de equipamentos da francesa Alstom, uma vez que Renova é uma empresa privada. 
 
Até a compra da participação acionaria pela Light os geradores de energia do parque eólico da empresa Renova eram da marca GE sendo substituídos pelos da Alstom, viabilizando a construção de uma fábrica da multinacional francesa em Camaçari na Bahia. Segundo as mesmas fontes a comprovação de que a lucratividade da empresa Renova passou a ser uma questão secundária, para não gerar desconfiança e repercussão, a principal cláusula do acordo de acionistas celebrado entre Renova e Light, foi à retirada de suas ações da Bolsa de Valores. 
 
Diante das investigações e da proporção que ganhou o escândalo do Cartel Alstom/Siemens o grupo de Aécio tenta agora apagar o rastro de R$ 4,5 bilhões criado com garantias do patrimônio público do Estado de Minas Gerais para em tese beneficiar apenas a Alstom. 
 
Documento que fundamenta a matéria:
 

publicado por aecioneves | Quinta-feira, 30 Maio , 2013, 20:34

Paródia virtual da presidente Dilma Rousseff, o perfil "Dilma Bolada", famoso nas redes sociais, pode sair do ar. O motivo, segundo nota divulgada nesta quarta-feira (29), é uma suposta censura que o perfil sofreu no Facebook ao ter uma postagem apagada.

A frase fazia referência a um processo contra o senador Aécio Neves (PSDB-MG). "Inventar mentira contra mim é mole, querido", dizia a piada, como se fosse escrita pela petista, conforme noticiou a coluna Mônica Bergamo.

Após ter a frase apagada, Jeferson Monteiro, criador da paródia, afirmou à coluna ter "ficado frustrado". O perfil "Dilma Bolada" tem 336 mil seguidores no Facebook.

Monteiro afirma que a retirada da postagem o fez refletir e avaliar se mantém a página no ar. Ele também cita os ataques que sofre nas redes sociais por causa das brincadeiras feitas pela Dilma Bolada, na maioria das vezes em tom provocativo à oposição.

"Hoje vou tirar o dia para refletir e tomar a decisão se continuamos ou não juntos aqui [Facebook]. Por isso, vou analisar todos os pontos e hoje às 20h, eu farei uma nota oficial aqui na página para anunciar se eu, Dilma Bolada, fico ou se vou", diz a nota divulgada pelo perfil.

Procurada pela coluna, a assessoria de imprensa do Facebook, disse que se reserva o direito de excluir postagens que descumpririam suas regras, diz que não comenta casos específicos.

Segundo a nota, o autor de Dilma Bolada postou a frase sobre Aécio após assistir, no última sábado (25), às inserções do PSDB e receber pelo Twitter link de um reportagem sobre o tucano.

"Achei curioso e resolvi fazer um post [...] por volta das 10 da noite no sábado, euzinha mantive a linha de sempre, falei que não levava desaforo para casa e chamei Never [referindo-se a Aécio] de piadista. [...] As reações contrárias também foram muitas. [...] Para a surpresa de todos, cerca de 3 horas depois, o post foi APAGADO!", diz a nota.

Para o autor do perfil, "não houve nenhum descumprimento à política de privacidade" do Facebook na postagem.

Veja a íntegra da nota:

NOTA DE ESCLARECIMENTO:

Queridos internautas e queridas internautas, venho por meio deste esclarecer um episódio que ocorreu no último sábado à noite.

Infelizmente é um assunto desagradável que de antemão peço desculpas a todos por ter que abordá-lo. Pois então, no último sábado à noite, enquanto assistia à novela, vi algumas inserções comerciais de Aécio no intervalo comercial. No twitter, recebi o link de um seguidor de uma matéria da Revista Fórum que dizia que o cidadão é RÉU de um processo por improbidade administrativa. Achei curioso e resolvi fazer um post aqui no Facebook, mas antes, como de costume, fui checar se a citada notícia havia sido veiculada em algum lugar, e encontrei no portal Fala MG e no Bahia Notícias.

Pois bem, então fiz o post por volta das 10 da noite no sábado, euzinha mantive a linha de sempre, falei que não levava desaforo pra casa e chamei Never de piadista. A reação foi imediata: o post teve mais de 1300 likes em 10 minutos e 600 compartilhamentos(números surpreendentes para um sábado à noite), as reações contrárias também foram muitas, estas inclusive me fizeram, naquele momento, não retomar ao assunto pois sempre levo em consideração a percepção de vocês. Mas para a supresa de todos, cerca de 3 horas depois, o post foi APAGADO!

Fiquei chatiadíssima com essa situação e sem entender o que havia ocorrido. No twitter, na segunda, meus seguidores pediram que eu refizesse o post e decide por refazer. Ainda na segunda, a coluna da Mônica Bergamo da Folha me procurou para saber o que havia ocorrido. Eles entraram em contato com o Facebook Brasil que disse que não comentaria o caso, o que me causa ainda mais indignação. O Facebook é uma rede social livre e tem suas próprias regras e diretrizes, por isso tomo todos os cuidados necessários para obedecê-los, e ao meu ver não houve nenhum descumprimento à sua política de privacidade. Pelo contrário, eu acho que meu post era um belíssimo caso de liberdade de expressão em nosso país que já teve tempos muito difíceis onde as pessoas eram oprimidas.

Em tempo, ultimamente tem sido complicado estar aqui com vocês, não digo nem por mim afinal competência, simpatia, conexão e beleza sempre me acompanham, mas falo pelo jovem fake golpista Jeferson Monteiro, apesar dos pesares me preocupo com cada um de vocês e com ele não tem seria diferente, tenho observado há muito que ele vem sofrendo constantes ataques de pessoas opositoras e contrárias ao meu Governo, membros do PSDB e da "Juventude" do Partido estão numa intensa e incessante perseguição a ele, todos os dias ofendendo, usando duras palavras, fazendo acusações infundadas e ameaçado de processos quando se pensa em responder à altura. É muito complicado que tenhamos pessoas com pensamentos tão limitados e conspiratórios que só pensem que as pessoas fazem as coisas por dinheiro. Dirijo-me ao Presidente deles e peço que aconselhe seus filhotes e que eles tenham um pouco mais de bom senso e educação.

Exposto tudo isso, gostaria de reafirmar: esta rede é minha, apenas minha sem vínculo com ninguém mais. É extremamente desagradável que eu tenha que parar no meio do meu expediente para escrever isso para vocês.

Também peço desculpas a todos aqueles que, independente do partido, tenham que se deparar com essas declarações. O meu compromisso é com vocês, dilmetes, independente se você é do time dos vermelhos, dos tucanos, do dudu ou dos sustentáveis. Sou a Presidenta de todos!

Diante de tudo o que foi dito, hoje vou tirar o dia para refletir e tomar a decisão se continuamos ou não juntos aqui. Por isso, vou analisar todos os pontos e hoje às 20h, eu farei uma nota oficial aqui na página para anunciar se eu, Dilma Bolada, fico ou se vou.

Enfim, tenham certeza que tomarei a melhor decisão para todos nós e peço que entendam e me apóiem independente de qual seja.

Por fim, faço um apelo ao Facebook, ao Alexandre Hohagen, que conhece nossa página, e a imprensa para que todos saibamos o que ocorreu. Vivemos num país livre e nossa maior rede social não pode nos privar o direito ao acesso à informação e a liberdade de expressão e opinião. Informo ainda que hoje, excepcionalmente, não atenderei demandas da imprensa. Espero que compreendam.

Em tempo, agradeço a Folha e a coluna pela ajuda no caso.

"Prefiro o barulho da imprensa livre ao silêncio das ditaduras."

Brasil, país rico é país onde é assegurado o direito de manifestar livremente opiniões, ideias e pensamentos.

 

Fonte  Folha de São Paulo

 


publicado por aecioneves | Quarta-feira, 07 Setembro , 2011, 15:39


Regiane Moreira - TV Alterosa

O Jornal da Alterosa recebeu uma denúncia de repressão policial ao movimento grevista dos professores estaduais e flagrou a abordagem de um suspeito de rondar o sindicato da categoria em Belo Horizonte.

O deputado estadual Rogério Correia e funcionários do Sind-UTE abordaram o homem que estava parado próximo à sede que fica no bairro Floresta para pedir explicações sobre a perseguição. O suposto policial militar à paisana não deu nenhuma justificativa, tentou arrancar o carro, foi impedido e teve que sair a pé. Um homem que não quis se identificar por questões de segurança disse que o suposto policial fica parado dentro ou fora do carro o dia inteiro.

Segundo o deputado, ele ligou duas vezes para a Polícia Militar pedindo uma viatura para identificar de quem é o veículo e como resposta, o Comandante Geral da PM disse que não iria enviar a viatura e o acusou de tentar criar um fato político.
Fonte:TV Alterosa


publicado por aecioneves | Segunda-feira, 29 Agosto , 2011, 14:24

do Blog Contexto Livre

 

 

Ricardo teixeira Aecio neves PSDB MG e cbf

 

Como esperado, algumas federações tentaram reprimir a manifestação de torcedores contra Ricardo Teixeira.

Os aliados do Imperador trabalharam rápido, na tentativa de esconder a indignação popular.
Andres Sanches conseguiu o intuito de minimizar o movimento nas “organizadas” corinthianas, que, covardes, não participaram.
Diferentemente das palmeirenses, que até mosaico gigante contra Ricardo Teixeira fizeram em Presidente Prudente.
Vale lembrar que o presidente da tal associação de “organizadas” que liderava o movimento era exatamente o dos “Gaviões da Fiel”, que, demonstrando submissão, e o rabo preso por uma ação “entre amigos” num distrito policial, não ousou desobedecer aquele que o “ajudou”.
Na Vila, torcedores do São Paulo inundaram o estadio e suas cercanias com a maior manifestação entre todas as torcidas, enquanto as “organizadas” do Peixe, antes inimigas de Luis Álvaro, seguiram suas ordens de não afrontar àquele a quem o presidente santista beija as mãos.
Em Minas Gerais, Aécio Neves, amigo do Barão, impediu que as faixas entrassem no estádio, orientando ainda os policiais a darem constrangedoras explicações à imprensa.
Enquanto isso, a Rede Globo esforçava-se para não colocar em sua telinha sequer um cartaz, abusando de imagens fechadas e, por vezes, desfocadas.
Essa gente não percebeu ainda que é justamente a repressão que alimenta a indignação, motivo pelo qual não tenho dúvidas de que o “Fora Ricardo Teixeira” crescerá ainda mais nos próximos dias.

publicado por aecioneves | Quinta-feira, 14 Julho , 2011, 14:17

no VIOMUNDO

Estado de Exceção em MG: comprovando a ditadura tucana!

 

do Blog do Bloco Minas Sem Censura

Para muitos, falar em “Estado de Exceção” em Minas Gerais, constitui um exagero. Não porque os tucanos não o queiram, mas porque vivemos numa Federação e, mesmo que tenham tais pretensões, não poderiam atropelar a ordem constitucional, no plano nacional.

Mas, além da coerção econômica sobre veículos de imprensa comerciais, comprando a adesão (como denuncia o deputado Sávio Souza Cruz), e além dos mecanismos de cooptação de agentes de poderes e órgãos de fiscalização, vamos apresentar alguns indicadores que deixarão boaquiabertos os que acham exagerada a crítica ao “Estado de Exceção”.

Trata-se de uma comparação simples entre a realização de Comissões Parlamentares de Inquérito e Comissões de Sindicância (predecessoras das CPIs) na ALMG, desde os tempos do Regime Militar e nos oito anos de governo Aécio/Anastasia.

De 1965 até 1984 aqui foram realizadas 30 CPIs. Sobre os mais variados temas da administração pública direta, indireta, dos setores mais dinâmicos da economia (mineração), meio-ambiente, habitação, sistema prisional etc.

Do ano do famigerado AI5, 1968, até 1984 foram 26 CPIs. Ou seja, mais de uma por ano. Enquanto que nos dois governos de Aécio/Anastasia foram apenas duas durante os oito anos: ou  seja 0,25 CPI por ano!

Mesmo no governo do tucano Eduardo Azeredo (1995-1998) foram 10. No de Itamar Franco (1999-2002) foram 17.

Isso sem contar milhares de requerimentos solicitando informações aos poderes constituídos, coisa que no atual governo Anastasia é sumariamente vetado ao Bloco Minas Sem Censura.

Afirmamos claramente: em toda a história republicana da Assembleia Legislativa, os oito anos de governo Aécio/Anastasia foram os que menos investigaram e apuraram denúncias, indícios, suspeitas e irregularidades que dizem respeito aos interesses do povo mineiro.

Veja abaixo a lista das CPI´s desde 1965.

 

Gerência-Geral de Documentação e Informação

Relação de Comissões Parlamentares de Inquérito (CPI’s) e Comissões de Sindicância instaladas a partir de 1963

( Obs. : Só estão listadas as comissões que possuem relatório final no Arquivo da ALMG )

Base: 29/06/2005

CPI’s

1963 a 1966 (5ª  LEGISLATURA)

1 – CPI – IPES   – 1963 -  Relatório Final  – sem data de publicação  –  Cx. 24

2 – CPI – HIDROMINAS  -  1963 – Relatório Final  -  sem data de publicação –

Cx. 20

Comissões de Sindicância

1963 a 1966  (5ª LEGISLATURA)

 

3 – COMISSÃO DE SINDICÂNCIA – REFORMA E AMPLIAÇÃO DO PRÉDIO DA ALMG – PALÁCIO DA INCONFIDÊNCIA  – Relatório Final  de 14/06/65  sem data de  publicação  -  Caixa 6

4 – COMISSÂO DE SINDICÂNCIA – MANESSMANN – 1965 – Relatório Final  – 17/12/65 – Caixa 45

5 – COMISSÃO DE SINDICÂNCIA – DENÚNCIAS DEP. ATHOS VIEIRA DE ANDRADE – PERSEGUIÇÃO POLÍTICA  – 1966 – Relatório Final  sem data de publicação – Caixa 11

Comissões de Sindicância

1967 a 1970 (6ª  LEGISLATURA)

 

6 – COMISSÃO DE SINDICÂNCIA – CRISE DA MANTEIGA E DERIVADOS DO LEITE – 1968 – Relatório Final  sem data de publicação – Caixa 27

7 – COMISSÃO DE SINDICÂNCIA  – JAPONAS – 1968/69 – Relatório Final sem data de  publicação – Caixa 15

 

8 – COMISSÃO DE SINDICÂNCIA – ACESITA – 1967 – Relatório Final sem data de publicação – Caixa 32

9 –  COMISSÃO DE SINDICÂNCIA – MANGANÊS / MG – 1965 – Relatório Final sem data de publicação – Caixa 40

 

 

CPI

1971 a 1974 (7ª LEGISLATURA)

 

10 – CPI – POLUIÇÃO  – RIO SÃO FRANCISCO – 1972 – Relatório Final sem data de publicação – Caixa 10

 

COMISSÕES DE SINDICÂNCIA

1971 a 1974 (7ª LEGISLATURA)

 

11 – COMISSÃO DE SINDICÂNCIA – DIVERSIFICAÇÃO (LIVROS DIDÁTICOS/ UNIFORMES/ MG) – 1973 – Relatório Final sem data de publicação – Caixa 28

12 – COMISSÃO SINDICÂNCIA – COLÔNIA SANTA ISABEL – 1972 – Relatório Final sem data de publicação – Caixa 37

 

 

CPI’ s  -

1975 a 1978 (8 ª LEGISLATURA)

 

13 – CPI – MBR / SERRA DO CURRAL – 1975 – Relatório Final em 11/06/75 –

Cx. 63

14 – CPI – CARTÉIS – 1975 – Relatório Final  publicado “ DL “ em 23/11/75 – Cx.

15 – CPI – CANA DE AÇÚCAR – 1976 – Relatório  Final  em 18/08/76 – Cx. 30

16 – CPI  – RIO DAS VELHAS E PARAOPEBA – 1978 – Relatório Final  sem data de publicação – Cx. 34

17 – CPI – AGENCIAMENTO  / RECLAMAÇÕES TRABALHISTAS – LEOPOLDINA – 1978 – Relatório Final sem data de publicação – Cx. 23

COMISSÕES DE SINDICÂNCIA

1975 a 1978 (8 ª LEGISLATURA)

18 – COMISSÃO SINDICÂNCIA – SECA NORTE DE MINAS – 1976 – Relatório Final publicado “DL” em 27/08/76 – Cx. 19

19 – COMISSÃO DE SINDICÂNCIA – INPS – 1977 – Relatório Final sem data de publicação – Cx. 24

20 – COMISSÃO DE SINDICÂNCIA – TORTURA / VIOLÊNCIA – POLÍCIA CIVIL – AO OPERÁRIO JORGE DEFENSOR – 1977 – Relatório Final sem data de publicação – Cx. 14

21 – COMISSÃO DE SINDICÂNCIA – REMOÇÃO IMAGENS DO ACERVO HISTÓRICO DE MINAS GERAIS PARA O RIO DE JANEIRO – 1978 – Relatório Final  sem data de publicação – Cx. 37

CPI’s

1979 a 1982 (9ª LEGISLATURA)

 

22 – CPI – TERRORISMO / MG – 1980 – Relatório Final publicado “DL”  em 10/10/1980 – Cx. 51

23 – CPI – VÍTIMA DAS ENCHENTES – 1979  – Relatório Final  sem data de publicação – Cx. 41

24 – CPI – COHAB – 1982 – Relatório Final  publicado em 23/09/1982 – Cx. 46

25 – CPI – DENÚNCIAS DO GAL. JOSÉLIO LOPES BRAGANÇA  – 1980 -  Relatório Final em 23/08/1980 – Cx. 37

COMISSÕES DE SINDICÂNCIA

1979 a 1982 (9ª LEGISLATURA)

26 – COMISSÃO DE SINDICÂNCIA -  BARRAGEM DE TRÊS MARIAS – 1980 – Relatório Final em 05/12/1980 – Cx. 36

27 – COMISSÃO SINDICÂNCIA – RÁDIO INCONFIDÊNCIA – 1980 – Relatório Final em 26/11/1980 – Cx. 70

28 – COMISSÃO DE SINDICÂNCIA – TRANSPORTE COLETIVO – AUMENTO DE TARIFAS – 1981 – Relatório Final sem data de publicação – Cx. 43

 

CPI’s

1983 a 1986 (10ª LEGISLATURA)

29 – CPI – PRESÍDIO SANTA TEREZINHA / JUIZ DE FORA – 1983 – Relatório Final publicado “DL” em 18/11/1983 – Cx. 42

30 – CPI – TRANSBORDAMENTO DO RIO ARRUDAS – 1983 – Relatório final sem data de publicação – Cx. 53

31 – CPI – BNH  – 1983 – Relatório Final publicado “DL” em 10/12/1983 – Cx. 66

32 – CPI – PENITENCIÁRIA  AGRÍCOLA DE NEVES – 1984 – Relatório Final publicado “DL” em 07/06/1984 – Cx. 67

33 – CPI – SISTEMAS PENITENCIÁRIOS – 1985 – Relatório Final sem data de publicação – Cx. 68

34 – CPI – RURALMINAS – 1985 – Relatório Final publicado “DL” em 27/06/1985 – Cx. 60

 

35 – CPI – TORTURAS A MENORES NA DELEGACIA ESPECIALIZADA DE ORIENTAÇÃO A MENORES – 1986 – Relatório Final publicado “DL” em 17/05/1986 – Cx. 57

 

 

CPI’s

1987 a 1990 (11ª LEGISLATURA)

36 – CPI CANA DE AÇÚCAR :  Relatório Final – Resolução  n º 4386/87

Publicação : “ DL “ em 04/12/87, pág. 20, col. 1.

Microfilme 369 – Cx.75

37 – CPI REFORMA ADMINISTRATIVA : Constituída  em 10/04/87

Relatório Final – Resolução n º  4447/87

Publicação : “ DL “ em 14/11/87 – Cx. 74

38 – CPI GRUPOS OMETTO E AGRIVALE  – Projeto Jaíba : Constituída em 30/05/87 – Relatório Final – Publicação “ DL “ em 20/04/88 – Cx. 72

39 – CPI DER – Constituída em 12/11/87 – Relatório Final – Publicação em 16/04/88 – Cx. 77

40 – CPI FIAT – Constituída em 27/03/87 – Relatório Final – Resolução n º 4372/87 – Publicação “DL “ em 30/09/87, pág. 35, col.1 – Microfilme 364. -  Cx. 76 A e B

41 – CPI LOTERIA DO ESTADO DE MG. : – Constituída em 22/10/87 – Relatório Final – Publicação “DL “ em 29/03/88 – Cx. 129

42 – CPI METROBEL : – Constituída em 26/03/87 – Relatório Final – Resolução nº 4387/87 – Publicação “DL “ em 04/12/87, pág. 20, col.1 – Microfilme 369.  – Cx. 144 e 144 A

 

43 – CPI CEMIG I  : – Constituída em 26/04/88 – Relatório Final – Resolução 5024/88 – Publicação “ DL” em 14/10/89 – Cx. 97 a 99

44 – CPI EDITORA LEMI : – Constituída em 17/03/88 – Relatório Final – PRE 1004/88 – Publicação “DL” em 23/08/88 – ERRATA publicada em 24/08/88. Cx. 147

45 – CPI FAZENDA MAQUINÉ : – Constituída em 11/08/88 – Relatório Final – Resolução 5057/90 – Publicação  “DL “  em 22/05/90, pág. 04, col. 1 – Microfilme 424 – Cx. 75

46 – Resolução 6518/89 – VAGAS NA REDE ESTADUAL DE ENSINO  : – Constituída em 08/04/89 – Relatório Final  – Publicação “ DL” em 10/11/89 – Cx. 160/161

47 – CPI  IEF : – Constituída em 21/04/89 – Relatório Final – Publicação: “ DL” em 12/12/89 – Cx. 110

48 – PIROCLORO / NIÓBIO EM ARAXÁ : – Constituída em 16/03/90 – Relatório Final – Resolução 5089/90 – Publicação  “DL”  em 28/12/90, pág. 43. ,  col. 1. Cx. 128

49 – AIRP ( ASSESSORIA DE IMPRENSA E RELAÇÕES PÚBLICAS DO GOVERNO ) : – CPS  transformada em CPI – Relatório Final – Publicação “ DL” em 07/08/90. Cx. 113

50 – CAMIG / METAMIG : – Constituída em 15/05/90 – Relatório Final – publicação  “DL”  em 13/10/90. Cx. 144 e 144 A

51 – TRANSPORTE COLETIVO INTERMUNICIPAL : – ( contém 01 fita de vídeo e 02 fitas cassetes ) – 1990/ 92 – Relatório Final  sem data de publicação. Cx. 223 e 224

CPI’s

1991 a 1994 (12ª LEGISLATURA)

52 – CPI PARA  APURAR DENÚNCIAS DE IRREGULARIDADES NO PAGAMENTO DO  PESSOAL DA FUNDAÇÃO RURAL  MINEIRA -  RURALMINAS -,  DESVIO DE  DOCUMENTAÇÃO E  PROVÁVEIS IRREGULARIDADES NA  ALIENAÇÃO DE  BENS PATRIMONIAIS  E DE  TERRAS PÚBLICAS  DA ENTIDADE, A REQUERIMENTO DO DEPUTADO RAUL MESSIAS.

RELATÓRIO FINAL  PUBLICADO NO DIÁRIO DO LEGISLATIVO – “MINAS GERAIS” – EM 27 08 1991, PÁGINA 48, COLUNA 3.

53 – CPI PARA  INVESTIGAR OS  FATORES QUE  DETERMINAM O CÁLCULO DAS TARIFAS, A EXPLORAÇÃO DOS  TRANSPORTES INTERMUNICIPAIS  PELAS CONCESSIONÁRIAS E O DIREITO DE EXPLORAÇÃO,  PARA A  ADTER, DO  TERMINAL RODOVIÁRIO  DE BELO  HORIZONTE,  A REQUERIMENTO DO DEPUTADO MARCOS HELÊNIO.

RELATÓRIO FINAL  PUBLICADO NO DIÁRIO DO LEGISLATIVO – “MINAS GERAIS” – EM 30 10 1991, PÁGINA 50, COLUNA 3.

54 – CPI PARA APURAR POSSÍVEIS IRREGULARIDADES PRATICADAS PELO PODER EXECUTIVO DURANTE A  CAMPANHA ELEITORAL  PARA  ELEIÇÃO  DE  PREFEITOS  E  VEREADORES,  A REQUERIMENTO DO DEPUTADO GUALTER MONTEIRO.

RELATÓRIO FINAL PUBLICADO NO DIÁRIO DO LEGISLATIVO – “MINAS GERAIS” EM 12 10 1991, PÁGINA 49, COLUNA 1.

55 – CPI PARA  APURAR OS  FATOS QUE DERAM ORIGEM À LIQÜIDAÇÃO EXTRAJUDICIAL DA MINASCAIXA, A REQUERIMENTO DO DEPUTADO GERALDO REZENDE.

RELATÓRIO FINAL  PUBLICADO NO DIÁRIO DO LEGISLATIVO – “MINAS GERAIS” – EM 21 09 1991, PÁGINA 48, COLUNA 3.

56 – CPI PARA  APURAR POSSÍVEIS  IRREGULARIDADES NO  PROGRAMA PRÓ-HABITAÇÃO, A CARGO DA  COMPANHIA HABITACIONAL DE MINAS GERAIS – COHAB-MG, A REQUERIMENTO DO DEPUTADO JOSÉ MILITÃO.

RELATÓRIO FINAL PUBLICADO NO DIÁRIO DO LEGISLATIVO – “MINAS GERAIS” – EM 07 03 1992, PÁGINA 52, COLUNA 3.

57 – CPI PARA  APURAR POSSÍVEIS  IRREGULARIDADES NA PRIVATIZAÇÃO DA CAMIG E EM TODO O  PROCESSO DE  PRIVATIZAÇÃO PRATICADO PELO GOVERNO MINEIRO DESDE 1987, A REQUERIMENTO DO DEPUTADO JOSÉ MILITÃO.

RELATÓRIO FINAL  PUBLICADO NO DIÁRIO DO LEGISLATIVO – “MINAS GERAIS” – EM 12 05 1993, PÁGINA 14, COLUNA 2.

58 – CPI PARA  APURAR O  ENVOLVIMENTO DE  POLICIAIS LIGADOS À QUINTA DELEGACIA REGIONAL DE  POLÍCIA DE  GOVERNADOR VALADARES,  NA FORMAÇÃO  DE UMA  QUADRILHA DESTINADA A  PRÁTICAS CRIMINOSAS,  TAIS COMO ASSASSINATO DE PESSOAS, TORTURA E CORRUPÇÃO, DENOMINADA  PELA IMPRENSA  DE “COMANDO DE MORTE”, A REQUERIMENTO DO DEPUTADO MARCOS HELÊNIO.

RELATÓRIO FINAL  PUBLICADO NO DIÁRIO DO LEGISLATIVO – “MINAS GERAIS” – EM 21 05 1993, PÁGINA 27, COLUNA 3.

59 – CPI PARA  APURAR O  ENVOLVIMENTO DE  POLICIAIS CIVIS  LOTADOS  NA  OITAVA DELEGACIA REGIONAL  DE POLÍCIA  DE MONTES  CLAROS EM POSSÍVEIS IRREGULARIDADES DENUNCIADAS  PELO   REPRESENTANTE  DO   MINISTÉRIO  PÚBLICO  NO  MUNICÍPIO,  A REQUERIMENTO DO DEPUTADO ROBERTO AMARAL.

RELATÓRIO FINAL  PUBLICADO NO DIÁRIO DO LEGISLATIVO – “MINAS GERAIS” – EM 07 07 1993, PÁGINA 39, COLUNA 2.

60 – CPI PARA INVESTIGAR, NO PRAZO DE 120 DIAS, A EXISTÊNCIA DE ESCRAVIDÃO POR DÍVIDAS DE  TRABALHO NO  DESMATAMENTO E  PRODUÇÃO DE  CARVÃO VEGETAL NA REGIÃO NORTE DE MINAS.

RELATÓRIO FINAL  PUBLICADO NO DIÁRIO DO LEGISLATIVO – “MINAS GERAIS” – EM29 12 1994, PÁGINA 69, COLUNA 2.

CPI’s

1995 a 1998 (13ª LEGISLATURA)

61 – CPI PARA  INVESTIGAR A  PROSTITUIÇÃO INFANTIL  NA REGIÃO  NORTE DE  MINAS GERAIS, A REQUERIMENTO DO DEPUTADO DIMAS RODRIGUES E OUTROS.

RELATÓRIO FINAL  PUBLICADO NO DIÁRIO DO LEGISLATIVO – “MINAS GERAIS” – EM 22 09 1995, PÁGINA 6, COLUNA 2.

62 – CPI PARA  INVESTIGAR, NO  PRAZO DE  120 DIAS,  A DESAPROPRIAÇÃO REALIZADA PELA CODEVASF NA IMPLANTAÇÃO DO PROJETO GORUTUBA, NA REGIÃO NORTE DE MINAS.

RELATÓRIO FINAL  PUBLICADO NO DIÁRIO DO LEGISLATIVO – “MINAS GERAIS” – EM 18 11 1995, PÁGINA 3, COLUNA 4.

63 – CPI PARA, NO PRAZO DE 120 DIAS, INVESTIGAR A EXISTÊNCIA DE ESCRAVIDÃO POR DÍVIDAS DE TRABALHO NO DESMATAMENTO E PRODUÇÃO DE CARVÃO VEGETAL NA REGIÃO DO NORTE DE MINAS.

RELATÓRIO FINAL  PUBLICADO NO DIÁRIO DO LEGISLATIVO – “MINAS GERAIS” – EM 02 04 1996, PÁGINA 4, COLUNA 1.

64 – CPI PARA,  NO PRAZO DE 120 DIAS, APURAR DENÚNCIAS CONTRA A CHAMADA “MÁFIA DO CARVÃO”, QUE VEM ATUANDO PRINCIPALMENTE NO NORTE DE MINAS.

RELATÓRIO FINAL  PUBLICADO NO DIÁRIO DO LEGISLATIVO – “MINAS GERAIS” – EM 17 04 1996, PÁGINA 16, COLUNA 2.

65 – CPI PARA,  NO PRAZO  DE 120  DIAS, PROCEDER A ESTUDOS SOBRE O PROCESSO DE APURAçÃO DOS ÍNDICES DO VALOR ADICIONADO FISCAL – VAF, DOS MUNICÍPIOS DE MINAS GERAIS E  APURAR AS  VARIAçÕES NO  VAF DOS MUNICÍPIOS DE CONTAGEM, CONGONHAS E VARGINHA.

RELATÓRIO FINAL  PUBLICADO NO DIÁRIO DO LEGISLATIVO – “MINAS GERAIS” – EM 01 11 1996, PÁGINAS 14 E 15.

66 – CPI PARA, NO PRAZO DE 120 DIAS, APURAR DIVERSAS DENÚNCIAS QUE ENVOLVEM O SISTEMA PENITENCIÁRIO DO ESTADO.

RELATÓRIO FINAL PUBLICADO NO DIÁRIO DO LEGISLATIVO – “MINAS GERAIS” – EM 13 09 1997, PÁGINA 35, COLUNA 4.

67 – CPI PARA, NO PRAZO DE 120 DIAS, INVESTIGAR A FALTA DE REPASSES DO TESOURO ESTADUAL AO IPSEMG.

RELATÓRIO FINAL PUBLICADO NO DIÁRIO DO LEGISLATIVO – “MINAS GERAIS” – EM 19 02 1998, PÁGINA 15, COLUNA 2.

68 – CPI PARA, NO PRAZO DE 90 DIAS APURAR A DESTINAÇÃO DOS ARQUIVOS DO DEPARTAMENTO DE ORDEM POLITICA E SOCIAL – DOPS, A REQUERIMENTO DO DEP. ADELMO CARNEIRO LEAO E OUTROS.

RELATÓRIO FINAL PUBLICADO NO DIÁRIO DO LEGISLATIVO – “MINAS GERAIS” EM 16 06 1998, PÁGINA 28 COLUNA 4.

69 – CPI PARA, NO PRAZO DE 120 DIAS PROCEDER A APUTACAO DE DENÚNCIAS DE IRREGULARIDADES NO FUNCIONAMENTO DOS BINGOS EM MINAS GERAIS, A REQUERIMENTO DO DEPUTADO DURVAL ANGELO E OUTROS.

RELATÓRIO FINAL PUBLICADO NO DIARIO DO LEGISLATIVO – “MINAS GERAIS” EM 03 07 1998 PÁGINA 75 COL 2.

70 – CPI PARA, NO PRAZO DE 120 DIAS, APURAR A INSTALAÇÃO E EXPLORAÇÃO DE GARIMPOS NOS RIOS DO TERRITÓRIO DO ESTADO DE MINAS GERAIS E SEUS EFEITOS DEVASTADORES E CORRUPTORES, A REQUERIMENTO DO DEP. RAUL LIMA NETO.

RELATÓRIO FINAL PUBLICADO NO DIÁRIO DO LEGISLATIVO – “MINAS GERAIS” EM 14 08 1998, PÁGINA 28 COLUNA 3.

71 – CPI PARA, NO PRAZO DE 120 DIAS, APURAR A ENTRADA DE MEDICAMENTOS FALSOS NA REDE HOSPITALAR PÚBLICA E PRIVADA, BEM COMO A COMERCIALIZAÇÃO DOS MESMOS NO ESTADO, A REQUERIMENTO DO DEP. IRANI BARBOSA E OUTROS.

RELATÓRIO FINAL PUBLICADO NO DIÁRIO DO LEGISLATIVO – “MINAS GERAIS” EM 23 12 1998, PÁGINA 30 COLUNA 1.

CPI’s

1999 a 2002 (14ª LEGISLATURA)

72 – COMISSÃO PARLAMENTAR DE INQUÉRITO PARA, NO PRAZO DE 120 DIAS, APURAR POSSÍVEIS IRREGULARIDADES NA ALIENAÇÃO DE 33% DAS AÇÕES DA CEMIG (CPI DA CEMIG)

RELATÓRIO FINAL PUBLICADO NO DL EM 18 9 1999, PAG 27 COL 1.

73 – COMISSÃO PARLAMENTAR DE INQUÉRITO PARA, NO PRAZO DE 120 DIAS, APURAR POSSÍVEIS IRREGULARIDADES NA EMISSÃO DE CARTEIRAS DE HABILITAÇÃO DE MOTORISTAS PELO DETRAN DE MINAS GERAIS, BEM COMO O ENVOLVIMENTO DE POLICIAIS CIVIS NAS DENÚNCIAS.

(CPI DA CARTEIRA DE HABILITAÇÃO)

RELATÓRIO FINAL PUBLICADO NO DL EM 1 10 1999,  PÁG 26 COL 1.

74 – COMISSÃO PARLAMENTAR DE INQUÉRITO PARA, NO PRAZO DE 120 DIAS, APURAR POSSÍVEIS DESVIOS DE RECURSOS PERTENCENTES AOS FUNDOS DO PODER EXECUTIVO E DE RECURSOS VINCULADOS TRANSFERIDOS PELA UNIÃO AO ESTADO. (CPI DOS FUNDOS).

RELATÓRIO PUBLICADO NO DL EM 23 10 1999, PAG 30 COL 4.

75 – COMISSÃO PARLAMENTAR DE INQUÉRITO PARA, NO PRAZO DE 120 DIAS, PROCEDER À APURAÇÃO DO DESVIO DE REPASSES DE CONTRIBUIÇÕES PREVIDENCIÁRIAS DEVIDAS AO INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA DOS SERVIDORES MILITARES DO ESTADO DE MINAS GERAIS – IPSM, TANTO AS PARCELAS DESCONTADAS DOS SEGURADOS QUANTO AS DEVIDAS PELO ESTADO DE MINAS GERAIS E, AINDA, DA CORREÇÃO NA GESTÃO FINANCEIRA DA ENTIDADE, ESPECIALMENTE SUA POLÍTICA DE BENEFÍCIOS (CPI DO IPSM).

RELATÓRIO FINAL PUBLICADO NO DL EM 23 3 2000,  PÁG 18 COL 2.

76 – COMISSÃO PARLAMENTAR DE INQUÉRITO PARA, NO PRAZO DE CENTO E VINTE DIAS, PROCEDER À APURAÇÃO DE MALVERSAÇÃO DE RECURSOS NA CONSTRUÇÃO DE PEQUENOS BARRAMENTOS NA REGIÃO AFETADA PELAS SECAS EM MINAS GERAIS, NO NORTE DE MINAS, VALE DO JEQUITINHONHA E DO MUCURI. (CPI  DAS BARRAGENS)

RELATÓRIO FINAL PUBLICADO NO DL EM 27 5 2000, PÁG 53 COL 4.

77 – COMISSÃO PARLAMENTAR DE INQUÉRITO PARA INVESTIGAR O PROCESSO DE AJUSTE E AS TRANSFORMAÇÕES NO SISTEMA FINANCEIRO ESTADUAL NA DÉCADA DE NOVENTA, COM DESTAQUE PARA A PRIVATIZAÇÃO DO BEMGE. (CPI DOS BANCOS OU CPI DO SISTEMA FINANCEIRO).

RELATÓRIO FINAL PUBLICADO NO DL EM 27 6 2000, PÁG 22 COL 3.

78 – COMISSÃO PARLAMENTAR DE INQUÉRITO PARA APURAR O TRÁFICO DE DROGAS NO ESTADO (CPI DO NARCOTRÁFICO).

RELATÓRIO FINAL PUBLICADO NO DL EM 20 12 2000, PÁG 29 COL 3.

79 – COMISSÃO PARLAMENTAR DE INQUÉRITO PARA, NO PRAZO DE 120 DIAS, APURAR AS POSSÍVEIS IRREGULARIDADES NOS PROCESSOS LICITATÓRIOS REALIZADOS COM DISPENSA OU INEXIGIBILIDADE  DE LICITAÇÃO PELO GOVERNO DO ESTADO DE MINAS GERAIS A PARTIR DE JANEIRO DE 1995 (CPI  DAS LICITAÇÕES).

RELATÓRIO FINAL PUBLICADO NO DL EM 10 5 2001, PÁG 18 COL 2.

80 – COMISSÃO PARLAMENTAR DE INQUÉRITO PARA, NO PRAZO DE 120 DIAS, APURAR AS DENÚNCIAS DE FAVORECIMENTO  NOS PAGAMENTOS FEITOS NO PERÍODO DE JULHO A DEZEMRO DE 1998, A CONSTRUTORAS QUE MANTINHAM CONTRATOS COM O ESTADO (CP I DAS CONSTRUTORAS).

RELATÓRIO FINAL PUBLICADO NO DL EM 27 6 2000, PÁG 22 COL 2.

81 – COMISSÃO PARLAMENTAR DE INQUÉRITO PARA, NO PRAZO DE CENTO E VINTE DIAS, APURAR AS  POSSÍVEIS  IRREGULARIDADES NA EXECUÇÃO DE OBRAS MUNICIPAIS FINANCIADAS COM RECURSOS DO FUNDO SOMMA  (CPI DO FUNDO SOMMA).

RELATÓRIO FINAL PUBLICADO NO DL EM 17 5 2001, PÁG 18 COL 2.

82 – COMISSÃO PARLAMENTAR DE INQUÉRITO PARA, NO PRAZO DE 120 DIAS, APURAR AS DENÚNCIAS DE MÁ UTILIZAÇÃO E DESVIOS DAS VERBAS  DO FUNDEF – FUNDO DE MANUTENÇÃO E DESENVOLVIMENTO  DO ENSINO FUNDAMENTAL E VALORIZAÇÃO DO MAGISTÉRIO -  EM MUNICÍPIOS MINEIROS (CPI  DO FUNDEF).

RELATÓRIO FINAL PUBLICADO NO DL EM 10 5 2001, PÁG 16 COL 2.

83 – COMISSÃO PARLAMENTAR DE INQUÉRITO PARA, NO PRAZO DE 120 DIAS, APURAR AS  DENÚNCIAS SOBRE CORRUPÇÃO  NA SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE, APONTADAS PELO EX-SECRETÁRIO, DEP. ADELMO CARNEIRO LEÃO, ABRANGENDO DESDE EMISSÃO DE NOTAS FALSAS A SUPERFATURAMENTO NA FUNED, ALÉM DA TERCEIRIZAÇÃO DESNECESSÁRIA PARA A LAVAGEM DE ROUPAS NA FHEMIG. (CPI DA SAÚDE).

RELATÓRIO  FINAL PUBLICADO NO DL EM 20 9 2001, PÁG 16 COL 3.

84 – COMISSÃO PARLAMENTAR DE INQUÉRITO PARA, NO PRAZO DE 120 DIAS, APURAR DENÚNCIAS DE IRREGULARIDADES ENVOLVENDO O CONTRATO DE EXPLORAÇÃO DO TERMINAL RODOVIÁRIO ISRAEL PINHEIRO FILHO, MANTIDO ENTRE O DER-MG E A EMPRESA ADTER (CPI DA RODOVIÁRIA).

RELATÓRIO FINAL PUBLICADO NO DL EM 22 12 2000, PÁG 25 COL 1.

85 – COMISSÃO PARLAMENTAR DE INQUÉRITO PARA, NO PRAZO DE 120 DIAS, APURAR OS MECANISMOS DE FORMAÇÃO DO PREÇO DO LEITE NA INDÚSTRIA E NO COMÉRCIO E INVESTIGAR INDÍCIOS EXISTENTES DE CARTELIZAÇÃO (CPI DO PREÇO DO LEITE)

RELATÓRIO FINAL PUBLICADO NO DL EM 18 4 2002 PÁG 23 COL 1.

86 – Comissão Parlamentar de Inquérito para, no prazo de 120 dias, Investigar as Condições de Trabalho dos Profissionais que Atuam na Indústria Extrativa de Minas Gerais (CPI das Carvoarias)

RELATÓRIO FINAL PUBLICADO NO DL EM  5 9 2002,  21 col 1.

87 – Comissão Parlamentar de Inquérito para, no Prazo de 120 Dias, Apurar Possíveis Irregularidades nas Minas Exploradas pela Mineração Morro Velho Ltda., com Sede no Município de Nova Lima, no que se Refere a Condições de Trabalho nas Minas, Acordos Individuais e Coletivos de Trabalho, Valores e Forma de Pagamento das Indenizações aos Portadores de Silicose e Grau de Dano Social Causado pela Doença na Região.  (CPI da Mineração Morro Velho)

RELATÓRIO FINAL PUBLICADO NO DL EM  30 5 2002, pág 41 col 3.

88 – Comissão Parlamentar de Inquérito para, nos prazo de 120 dias, apurar o funcionamento do sistema prisional do Município de Ribeirão das Neves e outros, verificando a possível participação do poder público com grupos criminosos organizados, no esquema de facilitação de fuga, tráfico de droga, liberdade e soltura extra-legal (cpi do sistema prisional).

RELATÓRIO PUBLICADO NO DL EM  19 12 2002, PÁG 29 COL 4.

89 – COMISSÃO PARLAMENTAR DE INQUÉRITO para, no Prazo de Cento e Vinte Dias, Apurar Possíveis Irregularidades no Processo de Arrecadação, por Parte do Poder Público, de Custas e Emolumentos Devidos por Serviços Prestados pelos Serviços Notariais e de Registro no Estado, doravante denominada (CPI DOS CARTÓRIOS):

RELATÓRIO FINAL PUBLICADO NO DL EM  19 12 2002, PÁG 27 COL 1.

CPI’s

2003 a 2006 (15ª LEGISLATURA)

90 – Comissão Parlamentar de Inquérito para, no prazo de 120 dias, investigar denúncias de atuação de quadrilhas de crime organizado no desaparecimento de milhares de sacas de café no Estado de Minas Gerais, bem como a sonegação fiscal e prejuízo ao erário (CPI DO CAFÉ).

RELATÓRIO FINAL PUBLICADO NO DL EM 18 12 2004, PÁG 64 A 69

91 – Comissão Parlamentar de Inquérito para, no prazo de 120 dias, apurar a regularidade dos processos de licenciamento prévio, instalação e de operação das atividades da MBR no Estado de Minas Gerais, bem como do julgamento dos recursos dos autos de infração atribuídos àquela mineradora (CPI da Mina Capão Xavier) .

RELATÓRIO FINAL PUBLICADO NO DL EM 22 09 2005, PÁG 41 COL 3


publicado por aecioneves | Segunda-feira, 27 Junho , 2011, 01:42

O que Aécio Neves (PDSB/MG)tem, que Sérgio Cabral (PMDB/RJ) não tem?

relações de Aecio neves com empreiteiros e Fernando Cavendish

 

Um trágico acidente de helicóptero em Trancoso, na Bahia, revelou que o governador Sérgio Cabral (PMDB/RJ) ia a uma festa de aniversário de Fernando Cavendish, dono da empreiteira Delta. A empreiteira tem obras junto ao governo do Rio. Não há no noticiário nenhuma acusação de fato contra Sérgio Cabral, apenas as suspeitas de sempre, com base no teste de hipótese de que “se não é culpado, é bem possível que poderia ser”.

 

Realmente, seria o ideal e mais prudente a um governador, manter uma distância pessoal maior de empreiteiros que tem contratos com o estado. Mas é estranho essa súbita cobrança da imprensa, quando o costume vem pelo menos desde D. Pedro II que convivia muito bem com o Barão de Mauá, e quando os próprios donos da imprensa sempre cultivaram “amizades” com governantes, sejam da ditadura, seja na era demo-tucana.

 

Mas o mais irônico, é que se Cabral é suspeito, então por que Aécio Neves (PSDB/SP) é louvado quando, em novembro de 2007, em pleno exercício do governo de Minas, frequentou a casa de Fernando Cavendish, em badalada festa, na Avenida Vieira Souto, no Rio

 

Fonte:Os Amigos do Brasil


publicado por aecioneves | Segunda-feira, 09 Maio , 2011, 01:48

Nesse Blog foi publicado postagens de Aécio contra a livre comunicação nas redes sociais e na Internet através dos seguintes posts:

Agora outra manobra para ludibriar as redes sociais e dessa vez a vítima foi o Twitter. Pessoas ligadas ao Senador  Aécio Neves  usam vários robôs no twitter, um grupo deles é interessante. Formado por quatro robôs que postam ao mesmo tempo:

  • 1 - um fake de Mineiro
  • 2 - um fake de ecologista
  • 3 - um fake de nordestino
  • 4 - um fake de comentarista político geral

Vejam nas imagens abaixo:

Spam Aecio neves Robo no Twitter
Spam Senador e Militantes do  Aecio neves Robo no Twitter
Spam puxa-saco do senador Aecio neves PSDB MG Robô no Twitter
Spam Aecio neves PSDB MG Robo no Twitter manipulação redes sociais

Há outros, um simula ser de esquerda e tem uma imagem do Che Imagina na época de eleição a máquina que eles colocarão no twitter. Estes devem ser apenas para testar. Vai ter fake de todo tipo: mulher, aposentado, estudante, negro, etc.

Créditos:Usuario Orkut João Carlos


pesquisar neste blog
 
Julho 2017
D
S
T
Q
Q
S
S

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


comentários recentes
UM BANDIDO CANALHA REMUNERADO PELO MENSALÃO TUCANO...
é difícil entender por que esse gangster Aécio ain...
Esse Aécio parece que é protegido do judiciário br...
Gilmar Mendes suspende coleta de provas em investi...
Gilmar Mendes suspende coleta de provas em investi...
Vagabundo, fingido, nunca fez nada na vida a nåo c...
Vagamundo.
Que engraçado esses caras do PT... Só porque um de...
Fonte Revista veja, sem comentáriosOutra fonte que...
http://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/agenci...
mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds