O verdadeira Aecio Neves e seu pupilo Antonio Anastasia do PSDB escondido e blindado por trás da mídia Golpista,e da imprensa censurada mineira e pela mídia convencional que ajuda a esconder a corrupção do PSDB
publicado por aecioneves | Domingo, 28 Junho , 2015, 22:38

aecio-debate-globo-seg-04-size-598

Tucano é mesmo um bicho inimputável.

Inimputável e cínico.

O Ministério Público Federal acusa o ex-governador Aécio Neves de ter desviado R$ 14 bilhões, que deveriam ter ido para a saúde pública do estado, para outros fins.

Enquanto isso, o mesmo Aécio quer pedir o “impeachment” da presidenta Dilma por conta de “pedaladas fiscais” que nada mais são que operações que todos os governos faziam, com objetivo oposto do que Aécio fez em Minas: para não interromper programas sociais.

Ou seja, Aécio pode desviar dinheiro da saúde e continuar impune.

Dilma faz uma operação legal, para não interromper pagamento de assistência social a milhões de brasileiros, e a oposição usa o fato para tentar derrubá-la.

A fiadora desse processo esquizofrênico em que os valores são invertidos, claro, é a mídia. Ela é que mantém e alimenta um exército crescente de lobotomizados e fascistas, que ameaçam apresentadores de TV, blogueiros e políticos que não comem no prato do golpismo midiático-judicial.

**

No UOL (que não deu destaque à notícia, claro).

Ação do MP cobra R$ 14 bilhões à saúde devidos por Aécio e Anastasia em MG

Valor deixou de ser investido nos governos de Aécio Neves (à esq.) e Anastasia, diz MP

O Ministério Público Federal entrou com ação civil pública na Justiça cobrando do governo de Minas Gerais o repasse de R$ 14,2 bilhões para a área de saúde. Segundo a Procuradoria da República em Minas, este é o montante que deixou de ser investido entre 2003 e 2012 nos governos dos tucanos Aécio Neves e Antonio Augusto Anastasia – atualmente senadores – em descumprimento à Emenda Constitucional 29, que obriga aplicação mínima de 12% do orçamento na área.

Os procuradores afirmam na ação que no período de 10 anos ocorreram também manobras contábeis para aparentar o cumprimento da emenda “em total e absurda indiferença ao Estado de Direito”.

Segundo os autores, “R$ 9,5 bilhões deixaram de ser aplicados no Sistema Único de Saúde (SUS) pelo governo mineiro, quantia que, em valores atualizados, corresponde a um desfalque de R$ 14,2 bilhões.

A ação diz que os governos tucanos, com o objetivo de inflar dados, incluíram gastos estranhos à saúde para simular o cumprimento da obrigação de investir o mínimo constitucional.

Os procuradores afirmam que foram computados como gastos para cumprir a Emenda 29 “despesas com animais e vegetais”, pois o Estado incluiu na rubrica verbas direcionadas ao Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA) e à Fundação Estadual do Meio Ambiente (Feam).

‘Serviços veterinários’
Conforme a ação, o governo mineiro “chegou ao absurdo de incluir” como se fossem aplicações em saúde serviços veterinários prestados a um canil da Polícia Militar, além de ter colocado na rubrica gastos com aquisição de medicamentos para uso veterinário.

Os governos também lançaram como gastos em saúde investimentos da Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa). Conforme os procuradores, isso não poderia ocorrer, já que a própria empresa informou que os gastos eram feitos com recursos das tarifas pagas pelos consumidores.

“Além disso, a Copasa sequer integra o orçamento fiscal do Estado, pois se trata de uma pessoa jurídica de direito privado”, diz a ação.

O Ministério Público Estadual chegou a ajuizar, em 16 de dezembro de 2010, ação civil pública por ato de improbidade administrativa contra o ex-governador Aécio Neves e Maria da Conceição Barros de Rezende, então contadora-geral do Estado, por causa das inclusões de despesas da Copasa no cálculo do mínimo constitucional.

Em grau de recurso, porém, o Tribunal de Justiça do Estado de Minas Gerais (TJ-MG), determinou a intimação pessoal do então procurador-geral de Justiça, Alceu Torres Marques, para endossar a ação inicial, caso quisesse – a ação havia sido proposta por promotores, que, na avaliação dos desembargadores não poderiam investigar o governador.

A apuração, no caso, caberia exclusivamente ao procurador-geral, que tem prerrogativa para atuar no caso. Torres, no entanto, se negou a assinar o texto sob a alegação de que não vislumbrava lesão ao patrimônio público.

Os promotores recorreram alegando que Aécio não era mais governador. O tucano já havia deixado o cargo para se candidatar nas eleições de 2010. Mesmo assim, o processo foi extinto.

Em 2014, Torres chegou a participar do governo de Alberto Pinto Coelho (PP), vice de Anastasia que assumiu o governo quando o tucano deixou o cargo para se candidatar a senador, no ano passado. O ex-procurador-geral foi secretário de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável.

Tribunal de Contas

Procurados, Aécio e Anastasia não se posicionaram sobre a ação. Em nota, o PSDB de Minas Gerais afirmou que os cálculos feitos pelos governos tucanos sãos os mesmos adotados pelo governo federal. O texto diz ainda que os cálculos foram aprovados pelo Tribunal de Contas do Estado de Minas Gerais (TCE-MG).

O governo de Fernando Pimentel, que poderá vir a arcar com os investimentos não realizados, conforme prevê a ação do MPF, não se posicionou sobre o assunto. As informações são do jornal “O Estado de S. Paulo”.

Do Tijolaço


Lug Maia a 10 de Outubro de 2015 às 02:48
Eis aí o modus operandi da Facção Criminosa LuloPTralha, além de aumentarem, distorcerem os valores, "4,3 bilhões, PARA 14 BILHÕES", não contentes com isso não revelam o teor da notícia. Já dizia um velho dito... quer detonar com teu adversário... acuse-o de tudo o que tu fazes, pratica. http://veja.abril.com.br/.../tribunal-de-justica-de.../

Anónimo a 24 de Outubro de 2015 às 00:38
Fonte Revista veja, sem comentários

Outra fonte que a tucanada adora está falando em 14 Bi
http://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/agencia-estado/2015/06/26/acao-cobra-r-14-bi-a-saude-devidos-por-aecio-e-anastasia.htm

cristiano a 10 de Outubro de 2015 às 17:43
Olha só colega, você está trocando os números com os desvios da Petrobras rsrsrs.
Não tem como desviar 14 bilhões sem sentir os efeitos, sendo que por ano a média em Minas é de 5bi.

Você está sendo meramente falacioso e caluniador.
Outras fontes alegam 4 bilhões de desvios.
Cada qual que repassa o hoax aumenta mais um pouco.

Anónimo a 24 de Outubro de 2015 às 00:36
http://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/agencia-estado/2015/06/26/acao-cobra-r-14-bi-a-saude-devidos-por-aecio-e-anastasia.htm

Anónimo a 10 de Outubro de 2015 às 22:14
Tenho uma sobrinha que precisa de uma cirurgia nos olhos a 10 anos que está a espera ou minha irmã tem que pagar 3mil reais e o sr, Aécio a roubar de quem precisa......

Shumam a 16 de Março de 2016 às 20:58
Que engraçado esses caras do PT... Só porque um deu o calote dem 4 ou 14 bilhoes que seja não tem o direito de tirar alguém que desviou centenas de bilhões e deu calote de responsabilidade fiscal em mais de 100 bilhoes??? Não entendi.. como funciona este negócio de política Malufista? CADEIA PARA TODOS PRINCIPALMENTE PARA ESSES BANDIDOS DO PT "CANCER DESTE PAÍS"

pesquisar neste blog
 
Junho 2015
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

29
30


comentários recentes
Esse Aécio parece que é protegido do judiciário br...
Gilmar Mendes suspende coleta de provas em investi...
Gilmar Mendes suspende coleta de provas em investi...
Vagabundo, fingido, nunca fez nada na vida a nåo c...
Vagamundo.
Que engraçado esses caras do PT... Só porque um de...
Fonte Revista veja, sem comentáriosOutra fonte que...
http://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/agenci...
Tenho uma sobrinha que precisa de uma cirurgia nos...
Olha só colega, você está trocando os números com ...
mais sobre mim
blogs SAPO