O verdadeira Aecio Neves e seu pupilo Antonio Anastasia do PSDB escondido e blindado por trás da mídia Golpista,e da imprensa censurada mineira e pela mídia convencional que ajuda a esconder a corrupção do PSDB
publicado por aecioneves | Quinta-feira, 22 Setembro , 2011, 17:27
governador antonio anastasia e Roger Agnelli
O governador Anastasia e o ex-presidente da Vale Roger Agnelli, em recente convênio.
A mineradora, através de suas subsidiárias e controladores financiaram a campanha tucana de Minas, em 2010, com pelo menos R$ 7,25 milhões
 

Na terça-feira (20), a Polícia Federal de Montes Claros (MG) desbaratou uma organização criminosa que atuava há anos na grilagem de terras públicas do governo de Minas Gerais com jazidas de ferro.

O esquema era uma espécie PPP (Parceria Público-Privada) da corrupção:

1) Servidores do órgão estadual do governo de Minas responsável pela reforma agrária, o ITER/MG (Instituto de Terras de Minas Gerais) transferiam a posse das terras do estado para “laranjas”, que jamais tinham sido proprietários ou possuidores de terras na região;

2) A seguir, numa outra operação fraudulenta, o "laranja" vendia a terra a um intermediário, tal como um corretor de imóvel rural;

3) O intermediário fechava o ciclo do esquema, revendendo a terra para grandes mineradoras;

Segundo a Polícia Federal, para fazer a fraude da grilagem, os criminosos cometeram os delitos de:
- falsificação de documentos públicos e particulares;
- falsidade ideológica;
- corrupção ativa e passiva;
- formação de quadrilha
- e lavagem de dinheiro.

O principal alvo dos criminosos eram vastas extensões de terras públicas no extremo-norte do Estado de Minas Gerais (principalmente nos municípios de Rio Pardo de Minas e Indaiabira), onda há jazidas, recentemente descobertas, estimada em 10 bilhões de toneladas.

A operação atingiu várias cidades, com diligências policiais em Belo Horizonte, Oliveira e Divinópolis, em Rio Pardo de Minas, Salinas, Serranópolis de Minas, Taiobeiras, Janaúba, Curvelo.

Sequestro de R$ 41 milhões pagos pela Vale

Segundo documento do Ministério Público (MP), “em apenas um dos casos sob investigação, a Vale S/A comprou – efetuando pagamento único e em espécie – vasta extensão de terras subtraídas criminosamente do Estado de Minas Gerais pelo espantoso valor de R$ 41 milhões”.

A operação financeira foi detectada pelo COAF em 28 de agosto, segundo o MP.

A Justiça determinou o sequestro deste dinheiro.

Dois prefeitos do DEM suspeitos de integrarem o esquema criminoso

O Ministério Público pediu o afastamento dos prefeitos de Indaiabira, Marcus Penalva Costa (DEM) e de Vargem Grande do Rio Pardo, Virgílio Penalva Costa (DEM). Ambos são suspeitos de integrarem o esquema.

Corrupção tucana no alto escalão

Com a operação atingindo em cheio o ITER/MG, o governo tucano de Antonio Anastasia afastou ontem o secretário de Regulação Fundiária, Manoel Costa.

Leia também:

- Aécio e tucanos mineiros receberam R$ 7,25 milhões da Vale e do Bradesco, de Roger Agnelli

- Aécio Neves repete Joaquim Silvério dos Reis, ao defender a derrama da Vale nos royalties de Minas

Portal afirma que Aécio e Roger Agnelli estavam juntos na mesma mesa e na mesma blitz do bafômetro

Fonte:Os Amigos do presidente Lula


publicado por aecioneves | Terça-feira, 13 Setembro , 2011, 13:41

Aécio Neves está contando os dias para a Copa do Mundo de 2014. Em seu texto publicado na FSP (12/09/2011) ele diz que faltam mil. Os indícios dos problemas em relação à Copa, no Brasil, seriam os atrasos nas obras dos aeroportos, dos estádios e do sistema viário. Ele reclama do Regime Diferenciado de Contratação (RDC) que tramita no Congresso e que visa, dentre outras coisas, evitar a combinação de preços entre empreiteiras. Faz eco, dessa forma, com a reclamação... das empreiteiras.

 

Na sequência, ele insinua que os atrasos, somados aos problemas de gestão e planejamento gerariam medidas emergenciais que podem resultar em corrupção.

Reiteramos ao senador tucano: De te fabula narratus. Essa fábula fala de ti!
Em meados de junho de 2011, veio a público um relatório técnico do Tribunal de Contas do Estado de Minas Gerais, elaborado por auditores, que apontou gravíssimas irregularidades nas obras do Mineirão. Sabe-se da diferença entre um relatório técnico elaborado por um servidor concursado e de carreira, e a opinião do “conselheiro” indicado politicamente pelo próprio governante.

Os fortes indícios de superfaturamento, a inexigibilidade de licitação para um escritório de arquitetura fazer um projeto básico, o próprio custo desse projeto (cerca de 18 milhões de Reais), pagamentos antecipados (o que é terminantemente proibido) etc, foram amplamente noticiados à época. Isso tudo, constatado em uma auditoria feita num montante ainda restrito de desembolsos realizados.

O custo inicial das obras do Mineirão ficaria na casa de 400 milhões de Reais. Estima-se agora que podem chegar a 1 bi! Ou seja, quem é Aécio Neves para elocubrar sobre gestão, planejamento e transparência? Há, inclusive, a proposta de uma CPI na Assembleia Legislativa de Minas para apurar tais irregularidades. Evidentemente, sua base parlamentar impede a instalação da mesma.

Já seus elogios aos atributos das Parcerias Público Privadas, PPPs, são mera abstração “filosófica”. Não há nenhum exemplo de seu governo de que isso teria sido exitoso. O mais recente escândalo de suas experiências em PPPs é o que ele e seu sucessor tentam empurrar goela abaixo dos servidores do Estado de Minas Gerais: a transferência, até por 70 anos, de um grande edifício pertencente ao Instituto de Previdência dos Servidores (IPSEMG), localizado numa área nobre da região centro-sul de Belo Horizonte, por míseros 13 mil Reais mensais, a serem pagos depois de 30 meses de assinado o contrato. O grupo de seu amigo Fasano, , visando a Copa de 2014, assumiria a criação de um hotel de luxo na edificação. Pesquisas de mercado dão conta de que o preço do aluguel na citada região, para algo daquele porte, chegaria a 200 mil Reais!

Quem tem um "rabo" do tamanho do Mineirão, deve se cuidar ao falar do alheio.

Vi no Minas sem censura

aecio neves e a corrupção do estadio do mineirão


publicado por aecioneves | Quarta-feira, 07 Setembro , 2011, 15:39


Regiane Moreira - TV Alterosa

O Jornal da Alterosa recebeu uma denúncia de repressão policial ao movimento grevista dos professores estaduais e flagrou a abordagem de um suspeito de rondar o sindicato da categoria em Belo Horizonte.

O deputado estadual Rogério Correia e funcionários do Sind-UTE abordaram o homem que estava parado próximo à sede que fica no bairro Floresta para pedir explicações sobre a perseguição. O suposto policial militar à paisana não deu nenhuma justificativa, tentou arrancar o carro, foi impedido e teve que sair a pé. Um homem que não quis se identificar por questões de segurança disse que o suposto policial fica parado dentro ou fora do carro o dia inteiro.

Segundo o deputado, ele ligou duas vezes para a Polícia Militar pedindo uma viatura para identificar de quem é o veículo e como resposta, o Comandante Geral da PM disse que não iria enviar a viatura e o acusou de tentar criar um fato político.
Fonte:TV Alterosa


pesquisar neste blog
 
Setembro 2011
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
14
15
16
17

18
19
20
21
23
24

25
26
27
28
29
30


comentários recentes
UM BANDIDO CANALHA REMUNERADO PELO MENSALÃO TUCANO...
é difícil entender por que esse gangster Aécio ain...
Esse Aécio parece que é protegido do judiciário br...
Gilmar Mendes suspende coleta de provas em investi...
Gilmar Mendes suspende coleta de provas em investi...
Vagabundo, fingido, nunca fez nada na vida a nåo c...
Vagamundo.
Que engraçado esses caras do PT... Só porque um de...
Fonte Revista veja, sem comentáriosOutra fonte que...
http://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/agenci...
mais sobre mim
blogs SAPO
subscrever feeds